VENDENDO O JOGO...

10/10/2019



- THE EPOCH TIMES -

Tradução César Tonheiro




TRUMP CRITICA STEVE KERR E GREGG POPOVICH POR RELUTÂNCIA EM FALAR SOBRE A CHINA


10 de outubro de 2019 POR ZACHARY STIEBER


O presidente Donald Trump criticou os treinadores da NBA , Steve Kerr e Gregg Popovich, por evitar perguntas sobre a China em meio à briga crescente entre o país dirigido pelos comunistas e a liga profissional de basquete dos EUA.


“Eu assisto esse cara Steve Kerr. Ele era como um garotinho, estava com tanto medo de responder à pergunta que não conseguia responder, estava tremendo: 'Não sei', ele não sabia como responder à pergunta, e ainda ele falará muito mal dos Estados Unidos.”


“Eu assisti [Gregg] Popovich, mais ou menos a mesma coisa, mas ele não parecia tão assustado. Eles falam mal dos Estados Unidos, mas quando se fala da China, não querem dizer nada de ruim.”


"Eu considerei isso como muito triste, na verdade", acrescentou Trump. “A NBA… sabe o que está fazendo. Mas observei o modo como Kerr, Popovich e alguns outros estavam alcovitando [cafetões] pela China e, no entanto, para o nosso país, não o fazem, é como se não o respeitassem. Eu disse 'que diferença'.”


Ele estava falando com repórteres na Casa Branca em 9 de outubro.


Depois que o gerente geral do Houston Rockets, Daryl Morey, manifestou apoio a manifestantes em Hong Kong, na China, no início deste mês, empresas chinesas suspenderam os laços com a NBA.


"Eu estou tentando aprender. Meu cunhado é na verdade um professor de história chinês. Enviei um email hoje para perguntar o que eu deveria aprender sobre tudo isso”, disse ele.


Vários outros jogadores da NBA se recusaram a defender o Hong Kongers, incluindo o técnico do Rockets Mike D'Anonti e o astro do Warriors, Stephen Curry. O técnico do Los Angeles Clippers, Doc Rivers, também se recusou a comentar diretamente, mas disse que a situação mostra que "não somos mortos por dizer o que acreditamos, o que recebemos é discordado".


“É disso que se trata este país, liberdade de expressão, e devemos sempre ter liberdade de expressão. Mas eu disse aos [jogadores] isso que liberdade de expressão não significa liberdade de conseqüências”, acrescentou. "Pense nisso antes de dizê-lo, porque pode haver consequências."


Popovich, o técnico do San Antonio Spurs, falando aos repórteres na terça-feira, disse que apoiava o comissário da NBA Adam Silver, chamando-o de "um grande líder" e "corajoso".


"Quando você o compara com o que tivemos nos últimos três anos, uma grande diferença, uma grande lacuna no que diz respeito à liderança e à coragem", acrescentou Popovich. “Não foi fácil para ele dizer. Ele disse que em um ambiente repleto de possíveis riscos econômicos. Mas ele ficou do lado dos princípios que todos temos muito, ou a maioria de nós até os últimos três anos. Estou emocionado com o que ele disse. A coragem e a liderança exibidas estão fora das paradas em comparação.”


Vários proprietários se distanciaram do sentimento pró-Hong Kong de Morey, incluindo o proprietário do Rockets, Tilman Fetitta. Após uma breve declaração inicial irritar alguns fãs, Silver disse em comunicado na terça-feira que a liga "não se colocará em posição de regular o que jogadores, funcionários e proprietários de equipes dizem ou não dizem sobre essas questões".


"É inevitável que pessoas de todo o mundo — inclusive da América e da China — tenham pontos de vista diferentes sobre questões diferentes", disse Silver no comunicado. "Não é papel da NBA julgar essas diferenças."



Artigo original

https://www.theepochtimes.com/trump-criticizes-steve-kerr-and-gregg-popovich-over-reluctance-to-speak-out-on-china_3112520.html

© Todos os Direitos Reservados - heitordepaola.online

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube