Toma chocolate y paga lo que debes!

27/01/2020


- REUTERS -

Tradução César Tonheiro



Richard Egües, compositor de “El Bodeguero” [hit parade nos anos 1950 na voz do saudoso Nat King Cole] foi um flautista e músico cubano, mas ele também foi um forte apoiador da Revolução Cubana. O refrão da referida música “toma chocolate, paga lo o que debes” continua a ser a dura realidade cubana.

https://www.youtube.com/watch?time_continue=58&v=jq3UiqjbblU


Exportações chinesas para Cuba atingiram o nível mais baixo da década no ano passado

27 de janeiro de 2020 por Marc Frank


HAVANA (Reuters) - As exportações chinesas para Cuba caíram para seu nível mais baixo em uma década no ano passado, com US $ 791 milhões, segundo dados da Alfândega da China, enquanto o país insular permanece atolado em uma crise de liquidez.


O país comunista depende das importações para grande parte de seu consumo, mas começou a ficar para trás nos pagamentos a fornecedores estrangeiros a partir de 2015, à medida que o apoio diminuiu da aliada Venezuela devido a seus próprios problemas econômicos.


A economia de Cuba estagnou ainda mais nos últimos anos devido a novas sanções introduzidas pelo governo do presidente dos EUA, Donald Trump, destinadas a investimentos e financiamentos estrangeiros, suprimentos de petróleo, turismo e outras fontes de receita.


A China continua sendo um dos principais aliados políticos e parceiros econômicos de Cuba, com investimentos em energia alternativa e financiamento ao desenvolvimento em indústrias leves, comunicações e outras áreas.


No entanto, os dados chineses mostraram que as exportações para Cuba haviam caído de quase US $ 1,9 bilhão em 2015 e US $ 1,1 bilhão em 2018.


Cuba ainda não comunicou dados comerciais do ano passado. Em 2018, último ano para o qual existem dados disponíveis, Cuba registrou um total de exportações de bens e serviços de US $ 14,5 bilhões e importações de US $ 12,6 bilhões.


O presidente cubano Miguel Diaz-Canel, que assumiu o cargo em 2018, cortou as importações, impôs medidas de austeridade e instou as empresas estatais a deixarem a mentalidade de "importação para exportação".


O governo informou pela última vez que sua dívida externa era de US $ 18 bilhões em 2016, dos quais mais de US $ 5,5 bilhões eram para fornecedores. A dívida de Cuba com a China é estimada em bilhões de dólares.


O governo cubano não respondeu às perguntas desta história. O escritório comercial chinês em Havana não foi encontrado para comentar.


O declínio nas exportações chinesas contrasta com o da Rússia e da União Europeia, outros dois importantes parceiros econômicos em que as exportações aumentaram nos últimos anos, segundo o governo russo e as autoridades da UE.


"O perfil rebaixado da China pode refletir a crescente insatisfação de Pequim com a relutância de Cuba em iniciar um curso de reforma econômica mais coerente", disse Bert Hoffman, especialista da América Latina no Instituto Alemão de Estudos Globais e de Área.


As exportações cubanas para a China aumentaram nos últimos anos, atingindo US $ 492 milhões em 2019, principalmente açúcar e níquel.


A China envia uma ampla gama de suprimentos para Cuba, de máquinas e equipamentos de transporte a matérias-primas, produtos químicos e alimentos.



https://www.reuters.com/article/us-cuba-china-exports/chinese-exports-to-cuba-hit-lowest-level-in-decade-last-year-data-idUSKBN1ZQ21I

© Todos os Direitos Reservados - heitordepaola.online

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube