Tensão segue aumentando no Mar do Sul da China

The Hill - Tradução César Tonheiro

13/07/2020




Pompeo rejeita formalmente as reivindicações de Pequim no Mar do Sul da China 

13/07/20 por Laura Kelly

O secretário de Estado Mike Pompeo anunciou na segunda-feira que a política dos EUA é rejeitar as reivindicações da China no Mar do Sul da China, um movimento que provavelmente atrairá intensa reação de Pequim e prejudicará ainda mais suas relações com Washington.

"As reivindicações de Pequim para recursos offshore na maior parte do Mar da China Meridional são completamente ilegais, assim como sua campanha de bullying para controlá-los", afirmou o secretário em comunicado.


As disputas no Mar do Sul da China remontam a 1968










A China reivindica mais de 80% de 1,4 milhão de milhas quadradas em uma área importante do comércio marítimo e recursos inexplorados de petróleo e gás, apesar da pressão internacional. O território marítimo tem passado por décadas de disputas de baixo nível entre Pequim e seus vizinhos do sudeste asiático sobre reivindicações a um arquipélago e um acúmulo de ilhas artificiais.


Pompeo disse na segunda-feira que os EUA estão se alinhando formalmente com a decisão de 2016 do tribunal internacional que rejeitou as alegações infundadas de Pequim no Mar Meridional da China  por não terem respaldo no direito internacional.


A medida coloca os EUA do lado das Filipinas, Vietnã, Malásia, Indonésia e Brunei em suas reivindicações territoriais contra a China. Esses países contrariam as alegações de Pequim de território marítimo amplamente utilizado para pesca e desenvolvimento de energia offshore no Mar Meridional da China.


"O mundo não permitirá que Pequim trate o Mar do Sul da China como seu império marítimo", continuou Pompeo em sua declaração. "Os Estados Unidos estão com os nossos aliados e parceiros do sudeste asiático na proteção de seus direitos soberanos aos recursos offshore, consistentes com seus direitos e obrigações sob o direito internacional".


O governo Trump confrontou a China no Mar Meridional da China  com manobras e exercícios navais que Pequim considera uma provocação, realizando seis operações desde 2017. Tanto os EUA quanto a China realizaram operações navais concorrentes em 4 de julho.


Os EUA contestam que a China construa cada vez mais ilhas artificiais com equipamento militar nas águas territoriais, dizendo que Pequim está criando fatos reais para suas reivindicações territoriais, enquanto a China mantém tais esforços para defesa nacional.


A oposição pública de Pompeo aos movimentos de Pequim no Mar do Sul da China está em um dos pontos mais baixos das relações entre os EUA e a China, devido à disseminação da nova pandemia de coronavírus e preocupações que vão dos direitos humanos à segurança cibernética.



https://thehill.com/policy/international/507080-pompeo-formally-rejects-beijings-claims-in-south-china-sea

29 views

© Todos os Direitos Reservados - heitordepaola.online

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube