Teatralidade do PCC dá ares de pantomima barata

- EPOCH TIMES - Oct 12, 2020 -

Nicole Hao - Tradução César Tonheiro -


Um profissional de saúde verifica a temperatura dos residentes enquanto eles fazem fila para fazer o teste do COVID-19 em Qingdao, província de Shandong, leste da China, em 12 de outubro de 2020. (STR / AFP via Getty Images)

Cidade chinesa bloqueia bairros, fecha hospitais em meio a crescente epidemia do vírus CCP

12 de outubro de 2020 por Nicole Hao


Após um surto do vírus PCC na cidade de Qingdao, leste da China, as autoridades estão lutando para conter as infecções fechando bairros e exigindo o teste COVID-19 para todos os residentes.


Em 12 de outubro, o governo bloqueou complexos residenciais onde vivem os pacientes diagnosticados. Também designou o bairro onde o Hospital Qingdao Chest está localizado como uma "região de risco médio" para a disseminação do vírus.


Seis milhões de residentes que vivem nos distritos de Shinan, Shibei, Licang, Laoshan e Chengyang foram obrigados a fazer o teste de ácido nucleico COVID-19. Na noite de 12 de outubro, os residentes começaram a fazer fila. A cidade anunciou 12 infecções pelo vírus CCP no início do dia, mas não deu outros detalhes sobre o surto.


Embora a verdadeira escala do surto atual não seja clara, já que as autoridades locais são conhecidas por subnotificar casos para minimizar as crises, a cidade fechou pelo menos três hospitais na expectativa de um aumento nas infecções por COVID-19.


E, apesar de a cidade não ter anunciado um bloqueio total, os voos aéreos foram cancelados no único aeroporto de Qingdao. O jornal estatal Beijing Daily informou que 26 voos foram cancelados em 12 de outubro, e mais de 110 voos foram cancelados em 13 de outubro. O relatório alertou os viajantes que mais voos deveriam ser cancelados.


Qingdao, uma cidade costeira na província de Shandong, é o lar de cerca de 9,5 milhões de pessoas, de acordo com estatísticas oficiais da cidade.


Surto


As autoridades exigiram que cada local de teste na cidade funcionasse das 7h00 até pelo menos 22h00 — já que o governo provincial pediu à cidade para concluir os testes em todos os residentes urbanos até 16 de outubro, de acordo com relatos da mídia local.


O governo da cidade deu sua primeira entrevista coletiva sobre o recente surto em 12 de outubro. Ela cancelou abruptamente um comunicado originalmente programado para o dia anterior.


A mídia estatal Xinhua informou que Chen Wansheng, vice-diretor do gabinete do governo de Qingdao, anunciou na entrevista coletiva que as 12 infecções — seis pacientes diagnosticados e seis portadores assintomáticos — estavam relacionadas ao Hospital Qingdao Chest.


Dez eram pacientes tratados no hospital ou auxiliares médicos que cuidavam de pacientes. Os outros dois eram parentes de um paciente infectado ou assistente médico.

Chen também disse que as autoridades fecharam restaurantes e mercados visitados recentemente pelas 12 pessoas infectadas, bem como os complexos residenciais onde vivem.

Depois que o Qingdao Chest Hospital foi fechado em 11 de outubro, o Hospital Qingdao No. 3 anunciou em 12 de outubro que seria convertido em um hospital apenas COVID-19 e não receberia mais novos pacientes. Todos os pacientes não COVID-19 seriam transferidos para outros hospitais o mais rápido possível.


O Qingdao Chest Hospital também trataria apenas pacientes com COVID-19 em um futuro próximo.


O Hospital Central de Qingdao disse que fechou os serviços de emergência, mas continuará tratando outros pacientes como de costume.


De acordo com seus sites, o Hospital Qingdao No. 3  tem 800 leitos, e o Qingdao Chest Hospital tem 320 leitos.


Preocupações


Em 11 de outubro, Jinan, capital da província de Shandong, anunciou que qualquer residente que tivesse visitado Qingdao depois de 23 de setembro deveria fazer testes de ácido nucléico pelo menos duas vezes, um teste de anticorpos e fazer uma auto-quarentena de sete dias.


O regulamento de Jinan assustou os visitantes de Qingdao, que é conhecida como um importante destino turístico. Durante o feriado do Dia Nacional mais recente, de 1º a 8 de outubro, as autoridades afirmaram que a cidade era segura para visitas.

Internautas chineses questionaram se a cidade é realmente segura.


O jornal estatal Health Times, citando dados oficiais, disse que 4,48 milhões de turistas visitaram Qingdao de 1º a 8 de outubro. Cerca de 2,83 milhões de turistas compraram ingressos para destinos turísticos em Qingdao durante o feriado. Qingdao também organizou um Festival de Música de Phoenix de dois dias, que atraiu milhares de turistas e residentes locais.


ARTIGO ORIGINAL:

https://www.theepochtimes.com/chinese-city-locks-down-neighborhoods-shuts-down-hospitals-amid-growing-ccp-virus-outbreak_3536401.html



13 views

© Todos os Direitos Reservados - heitordepaola.online

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube