Renda Básica Universal vs Dólar Digital

- THE EPOCH TIMES - Nov 8, 2020 -

James Gorrie - Tradução César Tonheiro -


Dólar digital adiciona mais incerteza nestes tempos incertos

A disfunção eleitoral pode ser ofuscada pela estreia do dólar digital e a pressa para abandonar o dinheiro físico

8 de novembro de 2020 por James Gorrie


Esta temporada de incertezas e perturbações que enfrentamos ainda não acabou. Talvez esteja apenas começando.


Como todos nós já experimentamos, 2020 foi um ano marcado pela pandemia do vírus PCC, o caos e a destruição de bloqueios globais, agitação civil de costa a costa e dezenas de milhões de americanos perdendo seus empregos.


Dizer que este ano trouxe mudanças radicais para o país e para o mundo é um eufemismo.


Interrupção Eleitoral


Além do mais, acabamos de passar por uma eleição nacional que resultou apenas em mais incertezas. Joe Biden é o vencedor declarado no momento, e mesmo se isso persistir, provavelmente teremos uma divisão maior na nação do que antes. Claro, se o presidente Donald Trump for declarado vencedor, podemos esperar uma ameaça ainda maior de agitação civil por vir.


Mas mesmo que não vejamos um aumento nessas áreas, para milhões de americanos, a ruína financeira já está sobre eles. Tanto seus empregos bem pagos quanto suas economias se foram. Muitos estão trabalhando em cargos de baixa remuneração. Trabalhos melhores podem retornar em algum momento, mas ainda levará algum tempo.


Em nível nacional, o acréscimo de trilhões de dólares em alívio do Paycheck Protection Program (PPP) [auxílio emergencial] também acrescentou potencialmente um novo nível de instabilidade econômica. Esses níveis elevados de dívida em relação ao dólar podem tornar nossa moeda muito menos desejável, como é o caso de muitas outras ao redor do mundo.


A próxima grande ruptura


Que outra grande interrupção poderia acontecer?


Inserção do dólar digital.


O dólar digital é uma moeda digital do banco central (CBDC) e está programado para ser introduzido na economia dos EUA em 1º de janeiro de 2021. Ainda não se sabe se isso acontecerá, mas a data em que acontecerá é menos importante do que o fato de que isso vai acontecer.


O que um dólar digital significará para os Estados Unidos e o resto do mundo?


Por um lado, vai exigir que todo americano tenha uma conta controlada e monitorada pelo Federal Reserve, que será o repositório de todos os dólares digitais. Se isso soa um pouco assustador e uma sobrecarga de poder e uma perda de privacidade, é porque representa todas essas coisas e muito mais.


A força motriz por trás da digitalização de todas as moedas em todo o mundo é o controle e o poder. E caso alguém se esqueça, os bancos centrais do mundo já têm quantidades enormes de ambos na maior parte do mundo.


Inserção da renda básica universal


Em termos cotidianos, um dólar digital facilitará a implementação de uma renda básica universal (UBI) muito mais fácil, que é basicamente uma continuação perpétua do dinheiro PPP. Para alguns, como o ex-candidato democrata à presidência Andrew Yang, a UBI é desejável e deve ser estabelecida. De fato, em alguns lugares dos Estados Unidos, como o Alasca, já está em operação.


A maneira como funcionará é simples. Essencialmente, haverá uma conta no Federal Reserve para cada americano. O Fed simplesmente depositará dinheiro, qualquer que seja a quantia, nessas contas em um cronograma designado.


Ou não.


O sistema está pronto para abusos políticos. Considere, por exemplo, se os poderes que estão em Washington DC desconsideram o ponto de vista político das pessoas em geral.

Seria alguém privado de pagamento como desincentivo a falar o que pensa? A capacidade de ganhar a vida seria bloqueada pelo Federal Reserve, em uma versão perversa do sistema de crédito social da China ?


Isso não só é possível, mas em algum ponto, bastante provável.


Lembre-se de como o governo Obama foi eficaz em liberar a Receita Federal contra grupos conservadores, por exemplo, ou como vozes, opiniões e fatos conservadores são suprimidos ou totalmente censurados pelas grandes empresas de tecnologias hoje. O poder de não só censurar o discurso político, mas também de empobrecer os culpados, seria abraçado de todo o coração pela esquerda estatista.


Digite MMT


O dólar digital também facilitaria a implementação da Teoria Monetária Moderna (sigla em inglês MMT), em que, teoricamente, as nações podem emitir tanto dinheiro quanto necessário ou desejado, sem as consequências que vêm de dívidas contra uma moeda. Novamente, do ponto de vista operacional, as inserções do PPP já “provaram” que isso pode ser feito, com pouco impacto (até o momento) da enorme dívida em relação ao dólar.


Para que tudo isso se manifeste da forma mais completa possível, é provável que o dólar digital, mais cedo ou mais tarde, substitua o dinheiro. Afinal, dinheiro significa privacidade. As pessoas que não desejam supervisão federal em tudo o que compram usam dinheiro apenas por esse motivo.


Isso não significa que eles estão infringindo qualquer lei, o que é a narrativa usual contra o dinheiro. Mas significa que as pessoas querem privacidade, o que, de acordo com a Constituição, é um direito americano.


Mas será que esse direito constitucional vai atrapalhar a mudança do país para um sistema monetário sem dinheiro?


Provavelmente não.


A transição sem dinheiro seria boa para aqueles que consideram um controle mais centralizado uma coisa boa. Também será favorecido por aqueles que temem que o dinheiro seja um vetor de propagação do vírus PCC, mesmo que as chances disso sejam muito baixas.

No entanto, parece que o dólar digital está chegando, gostemos ou não.


James R. Gorrie é o autor de “The China Crisis” (Wiley, 2013) e escreve em seu blog, TheBananaRepublican.com. Ele mora no sul da Califórnia.

As opiniões expressas neste artigo são opiniões do autor e não refletem necessariamente as opiniões do Epoch Times.


ARTIGO ORIGINAL:

https://www.theepochtimes.com/digital-dollar-adds-more-uncertainty-in-these-uncertain-times_3569898.html

39 views

© Todos os Direitos Reservados - heitordepaola.online

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube