Professor da China diz: Regime comunista chinês está entrando em colapso

THE EPOCH TIMES - 4 Ago, 2020 - Tradução César Tonheiro



O regime chinês está entrando em colapso e deve ser abandonado: professor de direito

4 de agosto de 2020 por Zhang Dun


Um professor de direito chinês da Universidade de Tsinghua, conhecido por ser um franco crítico do Partido Comunista Chinês (PCC), foi preso e detido por seis dias em julho sob alegações de "solicitação de prostitutas" (obter serviços sexuais de outra pessoa por dinheiro ou outros bens).


Depois que ele foi libertado, ele emitiu uma carta aberta , declarando: "O totalitarismo perderá, a liberdade chegará ao meu país!" Ele pediu às pessoas que abandonassem o regime e tivessem esperança no futuro.


Mas a universidade logo o demitiu.


A polícia prendeu Xu Zhangrun, de 57 anos, em sua casa em Pequim, no dia 6 de julho. A polícia disse depois que ele foi detido por suspeita de solicitar prostituição.


Xu foi libertado em 12 de julho. Três dias depois, a Universidade Tsinghua demitiu Xu por ter cometido “uma violação grave dos 10 padrões de conduta profissional para professores em institutos terciários da nova era”. As diretrizes, emitidas pelo Ministério da Educação da China em 2018, estipulam que os professores serão demitidos ou punidos se disserem ou fizerem algo que prejudique a autoridade do PCCh ou viole as orientações e políticas do Partido. De acordo com as diretrizes, os professores devem “aderir às orientações do pensamento de Xi Jinping sobre o socialismo com características chinesas para uma nova era e apoiar a liderança do PCC”, referindo-se à ideologia política do líder chinês Xi.


Após sua demissão, mais de 500 ex-alunos da Universidade Tsinghua iniciaram uma campanha de doações para Xu, que arrecadou mais de 100.000 yuanes (14.308 dólares). Em sua carta aberta de 19 de julho, Xu agradeceu, mas disse que não aceitaria o dinheiro. Ele disse que ainda era capaz de ganhar a vida escrevendo, e que o dinheiro deveria ser destinado a pessoas que experimentam grandes dificuldades.


A acusação de "solicitar prostitutas" tem sido frequentemente usada pelas autoridades para reprimir dissidentes. Os amigos de Xu disseram que foi provavelmente sua crítica aberta ao regime chinês que o levou à prisão.


Em fevereiro, Xu atribuiu ao PCCh a causa da pandemia global, em um artigo intitulado "O povo irritado não tem mais medo". No artigo, ele criticou o regime chinês por ter causado desastres devido à sua "incompetência", "corrupção moral" e "falhas institucionais". Ele pediu aos 1,4 bilhões de chineses que "se preparem para abraçar com sua força, seu coração e sua vida — o espírito de liberdade que brilhará sobre a terra".


Em maio, Xu publicou outro artigo intitulado "China, o barco solitário no oceano da civilização mundial", fornecendo uma lista completa das táticas enganosas do regime chinês. Ele concluiu dizendo: "Chega de montanhas de cadáveres e mares de sangue de 70 anos de ditadura vermelha!"


Li Hengqing, também ex-aluno da Universidade Tsinghua e ex-aluno dissidente durante os protestos na Praça da Paz Celestial de 1989, disse ao Epoch Times que o regime comunista usa a alegação de prostituição para criminalizar quem quiser. “O regime não mostra resultados finais quando se trata de inventar desculpas. Não tenho dúvida de que é o que eles fariam ”, disse Li.


ARTIGO ORIGINAL:

https://www.theepochtimes.com/the-chinese-regime-is-collapsing-and-ought-to-be-abandoned-law-professor_3449881.html

57 views

© Todos os Direitos Reservados - heitordepaola.online

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube