Pompeo atua no ataque da frente múltipla

The Epoch Times - Tradução César Tonheiro

30/07/2020



O secretário de Estado Mike Pompeo retorna de uma pausa durante uma audiência do comitê de Relações Exteriores do Senado em Washington, DC, em 30 de julho de 2020. (Greg Nash-Pool / Getty Images)

Pompeo afirma que EUA estão contra a influência chinesa na ONU

30 de julho de 2020 por Cathy He


O secretário de Estado Mike Pompeo disse que o governo Trump está intensificando os esforços para combater a crescente influência de Pequim em organizações internacionais, como parte da campanha de "frente múltipla" dos Estados Unidos contra o Partido Comunista Chinês (PCC), que ele descreveu como " ameaça central de nossos tempos.”


Pompeo disse que houve "uma queda de pelo menos 15 anos" na influência dos EUA no sistema das Nações Unidas (ONU), que coincidiu com a crescente influência do PCC.

Atualmente, as autoridades chinesas lideram quatro das 15 agências especializadas da ONU. O regime chinês também trabalhou para aumentar sua presença  nos principais órgãos da ONU para promover seus próprios interesses, de acordo com um relatório de abril da Comissão de Revisão Econômica e Segurança EUA-China.


"Infelizmente, estamos representados inadequadamente em todos os níveis nessas organizações internacionais", disse Pompeo em audiência no Comitê de Relações Exteriores do Senado, em 30 de julho.


Mas o governo está se opondo às ações de Pequim, disse ele, citando seu recente sucesso em garantir que um candidato chinês não fosse eleito para liderar a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI). Wang Binying foi derrotado pelo cingapuriano Daren Tang, apoiado pelos Estados Unidos e por muitas outras nações ocidentais, com uma votação de 28 a 55.


"Os chineses pensaram que tinham um caminho rápido para isso", disse Pompeo. “Nós colocamos um bom candidato. ... E nós os esmagamos. ”


"Foi um esforço diplomático incrível."


Pompeo diz que o Departamento de Estado criará uma equipe permanente para se concentrar nas eleições de liderança nas agências da ONU e também para aumentar os esforços para garantir a representação dos EUA nesses órgãos.


Ele também defendeu a decisão do governo de se retirar formalmente da Organização Mundial da Saúde (OMS) no início deste ano, devido ao manejo da pandemia e sua relação com o regime chinês. Washington criticou repetidamente a agência de saúde por sua deferência a Pequim e por ajudar o regime a encobrir o vírus do PCCh durante o surto inicial.


Ele disse que os esforços dos EUA ao longo dos anos para despolitizar a OMS não foram bem-sucedidos.


"Cada vez que recebemos reformas, não havia capacidade de fazer disso uma organização baseada na ciência, e não política", disse Pompeo.


O secretário disse que a "maré está virando" contra o PCCh no cenário mundial, enquanto os Estados Unidos trabalham para construir uma "aliança global" visando as ações hostis do regime.


"Nossa vigorosa diplomacia ajudou a liderar um despertar internacional à ameaça do PCC", afirmou Pompeo.


Ele disse que um número crescente de países está rejeitando a gigante chinesa de telecomunicações Huawei de suas redes 5G, denunciando o regime por seu aperto em Hong Kong e intensificando as manobras marítimas no Mar do Sul da China em resposta às agressões militares de Pequim.


"Estamos pedindo a cada país soberano que escolha entre liberdade e tirania", disse ele.

“Todos sabem que os Estados Unidos são o país que querem estar ao lado. Todos sabem que a liberdade, o nosso sistema de valores, o Estado de direito e os direitos de propriedade, a proteção desses direitos inalienáveis, são fundamentais para o seu país. E é por isso que acho que a maré está mudando ao redor do mundo. ”


Os comentários de Pompeo ocorrem em meio a intensas tensões entre os Estados Unidos e a China. Na semana passada, os Estados Unidos ordenaram o fechamento do consulado chinês em Houston, com Pompeo descrevendo o posto avançado como "um covil de espiões". Pequim forçou o consulado dos EUA em Chengdu a fechar em retaliação.


https://www.theepochtimes.com/us-pushing-back-against-chinese-influence-at-un-pompeo_3444248.html

© Todos os Direitos Reservados - heitordepaola.online

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube