Marxismo 101: o que é e como funciona em nossa cultura hoje

- THE EPOCH TIMES - 8 AGO, 2021 - Emily Allison - Tradução César Tonheiro -

Em um episódio imperdível de “ Counter Punch ” na Epoch TV, o autor e palestrante Trevor Louden abrilhanta sua audiência sobre as raízes do marxismo em muitos dos eventos culturais e políticos de hoje, e o jogo final por trás de tudo.


Ele defende que a América está em uma revolução e que o povo americano precisa entender a natureza do que está enfrentando.


“Se entendermos, temos uma chance de lutar”, diz ele.


Ele fornece vários recursos e material de leitura para entender o movimento comunista que está acontecendo nos Estados Unidos, desde a guerra de informação ao marxismo cultural, até o problema das drogas na América e os atores comunistas por trás dele.


Ele também oferece uma resenha extremamente informativa do livro de Jim Simpson, "Quem era Karl Marx: Os homens, os motivos e a ameaça por trás da violenta Esquerda Americana de hoje." Neste livro de 135 páginas, que Louden considera muito bem escrito e interessante, Simpson decompõe as ideologias em ação em nossa cultura hoje e nos ajuda a conectar os pontos para que possamos lutar.


Para qualquer pessoa preocupada com motins raciais, politicamente correto, integridade eleitoral, cultura de cancelamento e todos os outros eventos que atualmente estão causando estragos em nossa sociedade, este livro apresenta todas essas questões e permite ao leitor conectar os pontos em um período de tempo muito curto, e compreender o fenômeno que ameaça destruir tudo o que nos é caro.


Louden garante a seus ouvintes que, tanto para iniciantes quanto para especialistas, todos os leitores aprenderão com este livro.


Em seu livro, Simpson investiga Karl Marx, a natureza do homem, sua formação e sua evolução religiosa. Ele aborda as raízes satânicas por trás do comunismo, o caráter de Karl Marx, sua família disfuncional e o ódio malicioso geral. Os leitores aprenderão de onde Marx tirou suas idéias, como se desenvolveram e como se manifestam hoje.


Simpson também fornece uma história daqueles que vieram depois de Marx, expondo outros personagens influentes no marxismo, como Sergey Nechayev, um revolucionário russo que, ao lado de Marx, foi uma das pessoas mais influentes no movimento marxista. Os escritos de Netchaiev eram os favoritos dos Panteras Negras [BLM] e continuam a ter influência em outros grupos hoje.


A premissa do trabalho de Nechayev era como destruir uma sociedade, acreditando que para trazer o homem ao paraíso na terra, você primeiro tem que tornar as coisas tão miseráveis e reduzir a humanidade a tal confusão e estado de angústia que eles irão se revoltar e estabelecer um paraíso socialista .


A ideia é que, para fazer um homem infinitamente feliz, é preciso primeiro torná-lo infinitamente infeliz. Louden explica como tantas coisas acontecendo agora culturalmente nos Estados Unidos têm como objetivo criar caos, miséria e destruição, porque para um marxista, é apenas por meio dessas coisas que eles podem teoricamente tornar as coisas melhores.

Essas crenças contrastam fortemente com a visão ocidental tradicional cristã judaica, de que trabalhar em si mesmo e ao seu redor para tornar as coisas melhores o tempo todo acaba tornando as pessoas mais felizes e o mundo um lugar melhor.


Os marxistas têm visão oposta. Eles acreditam que a humanidade e a sociedade são corruptas e somente destruindo tudo ao seu redor e levando o homem a um estado de miséria e pobreza, eles podem estabelecer a sociedade que desejam.


Quem realmente era Karl Marx? Como ele ainda exerce influência sobre a esquerda americana? | Counter Punch [Trailer]


Assista ao episódio completo aqui .


Louden também expõe como o movimento marxista não acredita realmente que tornará as coisas melhores para o homem comum, mas, ao contrário, as pessoas no topo desse movimento vêem o homem comum apenas como um meio para atingir seus objetivos.


Sabendo que os camponeses não vão conseguir o paraíso, eles acreditam que, pelo menos talvez, os líderes vão conseguir o que querem com dinheiro, poder e luxos, sabendo muito bem que os camponeses são simplesmente um meio para esse fim e que nuncairiam alcançar essas coisas por si próprios.


Este episódio também dá uma visão chocante de como os comunistas estabeleceram organizações de fachada em toda a Europa e nos Estados Unidos, na indústria do cinema, educação, etc., exibindo os frutos do marxismo cultural ao nosso redor hoje.


A ideia, historicamente, era que os trabalhadores não apoiariam o comunismo porque eram muito doutrinados pelo estado, pela igreja e pela cultura. A fim de conseguir a adesão dos trabalhadores, os comunistas tiveram de realmente ir para a igreja, para a cultura, para o estado e assumi-lo a fim de mudar fundamentalmente a consciência das pessoas.

“Estamos vendo isso em todos os lugares hoje. Essas crianças animadas pelo socialismo não têm ideia do que isso significa ”, diz Louden.


Louden apresenta exemplos atuais para seus ouvintes, citando a Teoria Crítica da Raça, que emprega o método marxista de simplesmente criticar tudo. “Se você quer uma nova sociedade, precisa destruir a confiança das pessoas na velha sociedade”, explica ele.


Para fazer isso, as organizações marxistas devem criticar a religião e derrubar o respeito pela religião. Eles têm que criticar o governo, os militares e todos os outros construtos da sociedade.


Ele explica como o presidente Donald Trump foi um exemplo clássico disso, com tantas críticas apontadas a ele em oposição a outros presidentes republicanos, simplesmente porque Trump era mais uma ameaça.


Esse método de criticar tudo visa destruir tudo e destruir o respeito por tudo. Isso, por sua vez, produz crianças que não acreditam em nada e não acreditam em nenhum sistema ou autoridade.


“Eles não acreditam em nada e são otários por tudo.” Louden diz. “A Teoria Crítica da Raça é apenas aplicar essa ideologia marxista à raça”.


Em seu livro, Simpson revela as pessoas que deram aos marxistas este método e une eventos atuais claramente, mostrando como o objetivo final é fazer com que as pessoas percam a confiança nas estruturas existentes de sua sociedade, a fim de lançar as bases para a revolução e criar uma nova sociedade.


Neste episódio, Louden também fornece alguns exemplos práticos de como os comunistas tentaram implementar essas estratégias em áreas menores dos Estados Unidos, como a cidade de Nova York, e de quantas dessas táticas estão funcionando hoje. Ele dá o exemplo da crise da fronteira, em que a fronteira sul está sendo sobrecarregada e pode acabar colapsando a sociedade americana.


“Tudo isso é deliberado. Tudo isso é um plano. Tudo isso é um esquema ”, diz ele.


As pessoas podem ver todos esses grupos, caos e políticas que alterarão e destruirão nossa sociedade, mas os comunistas estão contando com o fato de não reconhecermos que somos um todo integrado e que a revolução foi projetada para colocar a América de joelhos e destruí-la.


“Você não pode ter um paraíso comunista na terra até que você destrua a civilização ocidental, especialmente os Estados Unidos”, explica ele.


Louden fornece uma visão sobre por que um verdadeiro comunista não culpa o comunismo por seus fracassos passados. Em vez disso, eles culpam os Estados Unidos pelos fracassos de sua história. Eles acreditam que, se conseguirem destruir os Estados Unidos, seu paraíso de comunismo poderá ter sucesso.


Simpson também dá contexto para os líderes mundiais do movimento comunista hoje, apontando a profunda importância da Rússia, Putin e seus comparsas como parte integrante e de liderança do movimento revolucionário mundial.


Louden descreve o livro como "um dos melhores livros que já vi por muito tempo, que expõe a ameaça que enfrentamos de uma maneira muito simples", prometendo que qualquer pessoa que o ler sairá esclarecida e encorajando os americanos a educar sobre esta questão crucial para salvar sua cultura e seu país.


Counter Punch estreia todas as quartas e sábados às 19h - exclusivo na EpochTV .

Siga a EpochTV nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/EpochTVus

Twitter: https://twitter.com/EpochTVus


As opiniões expressas neste artigo são as opiniões do autor e não refletem necessariamente as opiniões do Epoch Times.


PUBLICAÇÃO ORIGINAL:

https://www.theepochtimes.com/marxism-101-what-it-is-and-how-it-is-working-in-our-culture-today_3939062.html


Para acessar o Conteúdo acima, acesse a Home Page aqui. https://www.heitordepaola.online/


53 views0 comments