Mais de 500 estudantes chineses STEM com visto negado para os EUA

- THE EPOCH TIMES - JULY 7, 2021 - ALEX WU - Tradução César Tonheiro -

Estudantes chineses esperam do lado de fora da Embaixada dos Estados Unidos para as entrevistas de solicitação de visto em Pequim, nesta foto sem data. (Alexander F. Yuan / AP Photo)

Mais de 500 pedidos de visto de estudantes chineses STEM para estudar nas principais universidades americanas foram recentemente rejeitados pelo governo dos EUA por questões de segurança , informou a mídia chinesa. A notícia gerou debate na mídia social chinesa e os internautas afirmam que a maioria dos requerentes de visto de estudante vem de universidades chinesas que têm ligações com os militares chineses.


Em 7 de julho, o jornal estatal chinês China Daily informou que pelo menos 500 estudantes chineses que se formaram em STEM (ciência, tecnologia, engenharia e matemática) tiveram seus vistos negados pela Embaixada e Consulados dos Estados Unidos por violarem a Seção 212 ( f) da Lei de Imigração e Nacionalidade dos EUA e da Proclamação Presidencial 10043.


A Seção 212 (f) dá ao presidente dos Estados Unidos o poder de negar a entrada de estrangeiros ou cidadãos não americanos que sejam considerados prejudiciais aos interesses dos Estados Unidos. Com base nesse estatuto, o ex-presidente Donald Trump emitiu a Proclamação 10043 em 29 de maio de 2020, intitulada "Suspensão da entrada como não imigrantes de certos alunos e pesquisadores da República Popular da China", em resposta ao roubo tecnológico da China por meio de seus pesquisadores e alunos estudando em universidades e institutos de pesquisa americanos.


De acordo com o China Daily, os requerentes de visto são todos estudantes de graduação que foram aceitos por universidades americanas — incluindo Harvard University, Yale University, University of California at Berkeley, Massachusetts Institute of Technology e Johns Hopkins University — para estudar para um doutorado ou mestrado nos Estados Unidos. A maioria deles está estudando engenharia, ciência da computação, maquinários, química, ciência dos materiais, biomedicina e outros programas científicos.


Depois que seus pedidos de visto foram rejeitados, mais de 500 estudantes chineses STEM subscreveram uma carta que circulou nas redes sociais chinesas, pedindo ao governo dos Estados Unidos que resolva a chamada “discriminação e repressão” de estudantes chineses.

O Ministério das Relações Exteriores da China respondeu à questão do visto dos estudantes, expressando “séria preocupação” e fez sérios protestos ao governo dos EUA, disse o porta-voz Zhao Lijian em uma coletiva de imprensa em 6 de julho.


A notícia gerou discussões acaloradas nas redes sociais chinesas. Alguns internautas notaram que todos esses estudantes se formaram nas sete principais universidades chinesas afiliadas ao exército chinês , conhecidas como “Defesa Nacional 7”, e disseram que todos retornariam à China depois de estudar nos Estados Unidos. Por outro lado, muitos graduados em importantes universidades não militares afiliadas, como a Universidade Tsinghua e a Universidade de Pequim, não tiveram problemas com a obtenção de vistos para estudar nos Estados Unidos.


Alguns internautas disseram: “O número real de estudantes chineses STEM deve ser várias vezes maior. Os 500 são apenas o número divulgado. Deve haver milhares desses alunos que foram transferidos ou não subscreveram a carta.”


Preocupações com segurança


O governo dos Estados Unidos está preocupado com o fato de alguns cidadãos chineses se passarem por estudantes para conseguir entrar no país a fim de realizar espionagem e roubo de propriedade intelectual. Pode ser difícil distinguir os acadêmicos militares chineses dos verdadeiros estudantes chineses que estudam no exterior.


O diretor do Federal Bureau of Investigation dos EUA, Christopher Wray, alertou em uma audiência no Senado que os espiões acadêmicos chineses estão se infiltrando em todas as partes dos Estados Unidos para roubar ciência e tecnologia e representar uma ameaça à sociedade americana.


Joe Augustyn, um ex-funcionário da CIA, também afirmou que as agências de inteligência do Partido Comunista Chinês (PCC) usam alguns membros da população estudantil chinesa para se infiltrar em universidades e empresas americanas para se envolver em espionagem econômica. Augustyn disse que o regime chinês recruta estudantes chineses para atuarem como “agentes de espionagem” ou “agentes secretos” nos campi escolares dos Estados Unidos. Uma vez que as operações acabam expostas, o regime se exime (a agência de inteligência do PCCh) dos estudantes e nega o seu envolvimento.


O governo Biden declarou em 27 de abril que relaxaria as restrições de visto estabelecidas pelo governo Trump para estudantes chineses e de outros países que estudam nos Estados Unidos.


No entanto, desde o anúncio, alguns estudantes e acadêmicos chineses tiveram seus vistos negados para os Estados Unidos. Em maio, o pedido de visto de uma estudante chinesa foi rejeitado pela Embaixada dos Estados Unidos porque seu pai trabalhava como segurança na China . Logo depois, a Embaixada dos EUA emitiu uma carta de decisão confirmando as instruções do Secretário de Estado dos EUA para interromper a emissão de vistos para cônjuges e filhos de funcionários da Administração de Imigração da China, do Ministério da Segurança do Estado e do Ministério da Segurança Pública, devido a abusos dos direitos humanos do regime e infiltração em outros países.


Em junho, um estudo independente entrevistou 310 estudantes chineses que tiveram seus vistos negados para os Estados Unidos. O relatório descobriu que a maioria dos alunos estudou em escolas chinesas ligadas ao exército chinês e participaram de projetos de defesa nacional, incluindo a Beijing University of Aeronautics and Astronautics, Beijing Institute of Technology, Harbin Institute of Technology, Harbin Engineering University, Northwestern Polytechnical University, Nanjing University of Aeronautics and Astronautics, Nanjing University of Science and Technology, and Beijing University of Posts and Telecommunications.


PUBLICAÇÃO ORIGINAL:

https://www.theepochtimes.com/more-than-500-chinese-stem-students-denied-visa-to-the-us_3890384.html


Para acessar o Conteúdo acima, acesse a Home Page aqui. https://www.heitordepaola.online/


7 views0 comments