James Lindsay: ESG é um 'golpe' globalista destinado a inaugurar 'um governo mundial'

- THE EPOCH TIMES - Cindy Drukier e Tom Ozimek - TRADUÇÃO CÉSAR TONHEIRO - 23 JUL, 2022 -

James Lindsay, coautor de "Cynical Theories", em Nova York em 28 de fevereiro de 2020. (Brendon Fallon/The Epoch Times)

James Lindsay, autor de “Race Marxism” e outros livros que desafiam as narrativas despertas, colocou as pontuações ambientais, sociais e de governança (sigla em ingês ESG) em sua mira, chamando o ESG de uma arma nas mãos de “guerreiros da justiça social” para extorquir corporações e uma ferramenta nas mãos daqueles que procuram impor “um governo mundial”.


Em Breve: "O EIXO DO MAL LATINO AMERICANO E A NOVA ORDEM MUNDIAL" em livro IMPRESSO.

Uma versão completa e atualizada!


Lindsay disse ao programa “The Nation Speaks” da NTD em uma recente entrevista que o sistema de pontuação ESG foi inicialmente concebido como uma forma de os investidores rastrearem a probabilidade de uma corporação ser uma boa aposta para investimento a longo prazo.


“No início dos anos 2000, alguns investidores socialmente ativistas se reuniram e pensaram na ideia de que empresas que eram más em governança corporativa, ruins em política ambiental, ruins com responsabilidade social e provavelmente seriam más apostas em investimentos de longo prazo”, disse ele.


'Apenas extorsão criminosa'?


Lindsay acredita que o conceito ESG foi suspeito desde o início e não está claro se pontuações mais altas se traduzem em boa lucratividade de longo prazo para as corporações participantes.


Pior ainda, ele argumentou que, ao longo do tempo, as pontuações do ESG foram sequestradas e “armadas” por “guerreiros da justiça social”.


“Eles têm a vantagem de poder usar isso como uma… arma financeira na cabeça de qualquer corporação que não faça o que ela quer que eles façam”, disse ele, chamando isso de “arma flagrante”.


Em Breve: "O EIXO DO MAL LATINO AMERICANO E A NOVA ORDEM MUNDIAL" em livro IMPRESSO.

Uma versão completa e atualizada!


“Na verdade, tem por condão extorquir, é apenas extorsão criminosa, usando o que parece ser uma ferramenta de medição responsável como mecanismo. Portanto, ninguém é diretamente responsável por se envolver no que é realmente uma extorsão das corporações”, argumentou.


A falta de transparência em como as pontuações ESG são determinadas é uma porta aberta para abusos, afirmou Lindsay.


“Você tem essa capacidade para um número muito pequeno de pessoas que exercem um tremendo poder sobre os mercados, para poder tomar essas decisões. É um retorno quase a um sistema feudal... os Lordes decidem o que é certo e errado”, disse ele.


"Agenda Global Mais Ampla"


Na verdade, as pontuações ESG são muito parecidas com o sistema de crédito social da China, mas aplicadas em nível corporativo, argumentou Lindsay.


“É idêntico ao sistema de crédito social da China, só tem um nome bonito que se encaixa nos valores ocidentais … não apenas ocidentais …, que é como eles o vendem ao público ou fazem com que as pessoas o apoiem e pensem que estão se saindo bem no mundo.”


Ainda mais preocupante é o argumento de Lindsay de que o ESG se encaixa em uma “agenda global mais ampla” que, segundo ele, quer tornar o Ocidente pobre em energia – em benefício de países como a China – e como forma de controle social.


“Eles querem implementar exatamente o mesmo sistema de controle porque veem que funciona para controlar as pessoas na China”, acrescentando que, em sua opinião, a “elite do poder” no Ocidente “muitas vezes quer controlar as pessoas”.


“O objetivo é transformar a China em um modelo e o Ocidente em sua inversão. A China é um país comunista que administra um mercado fascista. E o objetivo é usar as corporações para criar um mercado fascista que instale o comunismo no Ocidente, essa é sua pontuação de crédito social, sua justiça ambiental, etc.” disse Lindsay.


“E a razão para isso é que a religião do comunismo acredita que quando você pega os opostos que estão organizados assim e os coloca em relação uns com os outros, as contradições se tornam manifestas e, eventualmente, se transformam em um todo sintético.”


“E então eles estariam usando isso como uma ferramenta para tentar chegar a um governo mundial”, disse Lindsay.


A Insider Intelligence estima que, em 2022, havia US$ 41 trilhões em ativos ESG sob gestão em todo o mundo.


Até 2025, esse número deve subir para US$ 50 trilhões.


Cindy Drukier é uma veterana jornalista, editora e produtora. Ela é a apresentadora do programa The Nation Speaks da NTD, apresentado na EpochTV.


Tom Ozimek tem ampla experiência em jornalismo, seguro de depósito, marketing e comunicação e educação de adultos. O melhor conselho de escrita que ele já ouviu é de Roy Peter Clark: 'Acerte seu alvo' e 'deixe o melhor para o final'.


PUBLICAÇÃO ORIGINAL >

https://www.theepochtimes.com/esg-is-a-globalist-scam-meant-to-usher-in-one-world-government-james-lindsay_4617189.html


Em Breve: "O EIXO DO MAL LATINO AMERICANO E A NOVA ORDEM MUNDIAL" em livro IMPRESSO.

Uma versão completa e atualizada!

23 views0 comments