Investir no pinguim da Tencent é literalmente uma fria

- THE EPOCH TIMES - 24 AGO, 2021 - Rahul Vaidyanath - Tradução César Tonheiro -

Gestor de fundos hedge adverte sobre 'pilhagem' de Pequim aos acionistas da Tencent


Os investimentos canadenses em pensões na China enfrentam novos riscos com o aumento do socialismo


Um gestor de fundo de hedge de uma significativa holding do Conselho de Investimento do Plano de Pensão do Canadá (CPPIB) está alertando os investidores sobre a apropriação dos lucros da gigante chinesa da internet Tencent pelo regime de Pequim.


“O governo da China está SAQUEANDO ACIONISTAS DA TENCENT. No que provavelmente totalizará bem mais de 50% de seus lucros, o governo está forçando que mais de [US] $ 15 bilhões devem ir para a 'prosperidade comum' para alcançar a 'política nacional' do PCC [Partido Comunista Chinês]”, Kyle Bass, diretor de investimentos da Hayman Capital Management, tuitado em 19 de agosto.


O CPPIB administra e supervisiona fundos de aposentadoria para 20 milhões de canadenses.

O CPPIB fornece atualizações ao público de suas participações acionárias apenas uma vez por ano e disse anteriormente ao Epoch Times que não comenta sobre ações específicas. Em sua última atualização em 31 de março, o CPPIB divulgou participações de quase US $ 4,5 bilhões em ações da Tencent.


A mídia noticiou em 18 de agosto que o presidente chinês Xi Jinping enfatizou que a China se concentraria na riqueza moderada para todos.


“A prosperidade comum é o requisito essencial do socialismo e uma característica importante da modernização ao estilo chinês”, diz uma tradução de um relatório da mídia chinesa People's Daily Online de 18 de agosto.


O South China Morning Post também informou que a Tencent disse que destinaria US $ 7,7 bilhões para atender ao apelo de Xi por prosperidade comum.


O preço das ações da Tencent caiu 30% desde 31 de março.


Conselhos contrários


Na semana passada, a estrategista-chefe de investimentos do BlackRock Investment Institute, Wei Li, sugeriu que, apesar da repressão de Pequim às empresas chinesas, os investimentos na China deveriam ser aumentados, já que o país não é mais um mercado emergente - uma sugestão que Bass criticou.


“Sob a cobertura do desastre do Afeganistão, a própria Wei Li da BlackRock está dizendo que é hora do TRIPLE DOWN (dobrar a aposta) e investir em ações chinesas! Você não pode fugir disso. Isso é literalmente uma GUERRA FINANCEIRA sendo travada contra investidores ingênuos dos EUA”, ela tuitou.


Bass acrescentou que não detém posições longas ou curtas em títulos chineses e que o PCC é o maior risco que os investidores americanos enfrentam.



A maior gestora de ativos do mundo [US $ 9 trilhões], a BlackRock, administra uma parte dos investimentos do CPPIB, e o ex-CEO do CPPIB, Mark Machin, consultou o CEO da BlackRock, Larry Fink, para insights sobre o investimento em mais de uma ocasião.

O CPPIB não respondeu a um pedido de comentários sobre seus investimentos em empresas chinesas, ou se forneceria atualizações públicas sobre suas participações com mais frequência do que apenas uma vez por ano. Opera à distância dos governos federal e provincial.


Um funcionário do Departamento de Finanças não informou se o CPPIB fornece atualizações mais frequentes sobre suas participações ao governo.


Rahul Vaidyanath é jornalista do Epoch Times no Canadá. Suas áreas de especialização incluem economia, mercados financeiros, China e defesa e segurança nacional. Ele trabalhou para o Banco do Canadá, Canadá Mortgage and Housing Corp. e bancos de investimento em Toronto, Nova York e Los Angeles.


ARTIGO ORIGINAL:

https://www.theepochtimes.com/hedge-fund-manager-warns-about-beijing-looting-tencent_3962906.html

14 views0 comments