Europa se Prepara para um Tsunami de Migrantes Afegãos

- GATESTONE INSTITUTE - 30 AGO, 2021 - Soeren Kern - Tradução: Joseph Skilnik -

A tomada do Afeganistão pelo Talibã está prestes a desencadear uma onda jamais vista de migrantes afegãos rumo à Europa. Foto: candidatos a asilo afegãos desembarcam de um avião destinado à evacuação do Afeganistão, na base aérea Torrejon de Ardoz na Espanha, em 24 de agosto de 2021. (Foto: Pierre-Philippe Marcou/AFP via Getty Images)
  • O ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, estima que um contingente humano de até cinco milhões de pessoas tentarão deixar o Afeganistão rumo à Europa.

  • "Sou categoricamente contra o acolhimento de outro contingente de migrantes. Isso não acontecerá enquanto eu for chanceler. Receber pessoas que depois não conseguem se integrar é um monumental problema para nós como país." — Chanceler da Áustria Sebastian Kurz.

  • "Na qualidade de ministro do Interior, sou o responsável nº1 pelas pessoas que vivem na Áustria. Acima de tudo, isso significa proteger a paz social e o estado de bem-estar no longo prazo." — Ministro do Interior da Áustria Karl Nehammer.

  • "Temos plena convicção que 2015 não deveria se repetir. Não temos condições de resolver o problema do Afeganistão com a migração para a Alemanha." — Paul Ziemiak, secretário geral do partido União Democrata Cristã (CDU) da Chanceler Alemã Angela Merkel.

  • Criminosos afegãos, entre eles estupradores e traficantes de drogas, que haviam sido deportados para o Afeganistão agora voltaram para a Alemanha em voos destinados à evacuação. Logo após o desembarque em solo alemão, de pronto solicitaram asilo.

  • "Nosso país não será o portão de entrada para a Europa de migrantes afegãos ilegais." — Ministro da Migração e Asilo da Grécia, Notis Mitarachi.

  • "Faz-se necessário lembrar aos nossos amigos europeus o seguinte fato: a Europa, que virou o centro de atração de milhões de pessoas, não pode ficar fora do problema dos refugiados afegãos fechando cruelmente suas fronteiras para proteger a segurança e o bem-estar de seus cidadãos. A Turquia não tem nenhuma obrigação, responsabilidade ou dever de ser o armazém de refugiados da Europa." — Presidente da Turquia Recep Tayyip Erdoğan.

A tomada do Afeganistão pelo Talibã está prestes a desencadear uma onda jamais vista de migrantes afegãos rumo à Europa, que se ajeita para a chegada de centenas de milhares em potencial, quem sabe até milhões, de refugiados e migrantes do país devastado pela guerra.


O ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, manifestou mau agouro, ao estimar que um contingente humano de até cinco milhões de pessoas tentarão deixar o Afeganistão rumo à Europa. Tal legião de migrantes, caso se confirme, fará a crise migratória de 2015, quando mais de um milhão de pessoas da África, Ásia e Oriente Médio se encaminharam para a Europa, parecer ser fichinha se comparada a esta.


Desde 2015, cerca de 570 mil afegãos, quase exclusivamente rapazes, solicitaram asilo na União Europeia, de acordo com estimativas da própria UE. Em 2020, o Afeganistão foi o segundo maior núcleo de candidatos a asilo na UE, ficando atrás apenas da Síria.


LEIA MAIS:

https://pt.gatestoneinstitute.org/17705/europa-migrantes-afegaos


Para acessar o Conteúdo acima, acesse a Home Page aqui. https://www.heitordepaola.online/


5 views0 comments

Related Posts

See All