EUA contra roubo de tecnologia agrícola pela China

- THE EPOCH TIMES - Oct 1, 2020 -

Frank Fang - Tradução César Tonheiro -



Projeto do Senado propõe novo escritório de inteligência para prevenir roubo de tecnologia agrícola pela China 1 de outubro de 2020 por Frank Fang

O senador Tom Cotton (R-Ark.) apresentou uma proposta que visa impedir que as inovações agrícolas dos EUA caiam nas mãos de países estrangeiros, especialmente a China. A medida, denominada Lei de Medidas de Inteligência Agrícola (AIM) ( S.4768 ), alteraria a Lei de Reorganização do Departamento de Agricultura de 1994, abrindo caminho para o estabelecimento de um escritório de inteligência dentro do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos ( USDA ).

O escritório seria chefiado por um diretor com “significativa experiência servindo na comunidade de inteligência”, de acordo com a linguagem da legislação. Enquanto isso, o escritório atuaria como um elo entre o secretário de agricultura e a comunidade de inteligência.

Para entender as ameaças estrangeiras, o escritório precisaria trabalhar tanto com a comunidade de inteligência quanto com os laboratórios nacionais dos EUA, afirma o projeto.

O escritório se concentraria em ameaças estrangeiras, como roubo de conhecimento e tecnologia da agricultura dos EUA, guerra biológica, operações cibernéticas e outros meios de “sabotar e interromper a agricultura dos EUA”, segundo o projeto.

“O Partido Comunista Chinês quer minar indústrias americanas vitais por meio de sabotagem e roubo de propriedade intelectual — a agricultura dos EUA não é exceção”, disse Cotton em um comunicado de 30 de setembro de seu gabinete.

“Nosso projeto de lei ajudará a proteger os alimentos e a tecnologia dos quais nosso país depende para sua prosperidade e liberdade.”

Um total de $ 970.000 seria apropriado para o cargo no ano fiscal de 2021, se o projeto de lei fosse aprovado.

O projeto de lei de Cotton é a versão complementar de um projeto de lei da Câmara ( HR8238 ) apresentado pelo Dep. Rick Crawford (R-Ark.) em 14 de setembro.

Durante anos, o regime de Pequim objetivou modernizar o setor agrícola do país. Em fevereiro de 2018, o Comitê Central do Partido Comunista Chinês, um grupo de elite do Partido e do Conselho de Estado semelhante a um gabinete, divulgou um documento delineando um roteiro para a "vitalização rural".

O roteiro previa que um progresso “decisivo” fosse feito até 2035.

Em dezembro de 2019, o Ministério da Ciência e Tecnologia da China disse que planejava estabelecer cerca de 30 "zonas de demonstração da indústria de alta tecnologia" até 2025 em uma tentativa de criar "Vales do Silício" agrícolas.

Um mês depois, em janeiro de 2020, o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais da China e o Escritório da Comissão Central de Assuntos do Ciberespaço divulgaram em conjunto um plano de seis anos para digitalizar o setor agrícola da China, como a expansão da cobertura da Internet para 70% das áreas rurais até 2025.

A ambição agrícola do regime chinês é alimentada em parte por roubo de propriedade intelectual e programas estatais de recrutamento de empregos, como fica evidente em casos recentes descobertos por promotores federais.

Em novembro de 2019, Xiang Haitao, que trabalhou para a empresa norte-americana de agroquímicos e biotecnologia agrícola Monsanto e sua subsidiária entre 2008 e 2017, foi indiciado por acusações que incluem conspirações para cometer roubo de segredos comerciais e espionagem. Ele supostamente tentou levar o software agrícola de propriedade da Monsanto para a China.

De acordo com a acusação, Xiang deixou seu emprego na Monsanto depois de ser selecionado como recruta para o plano Milhares de Talentos chinês.

Zhang Weiqiang, que trabalhava para a Ventria Bioscience, sediada no Kansas, roubou sementes de arroz geneticamente modificadas de seu empregador, tentando entregar as sementes a um instituto de cultivo chinês. Em abril de 2018, ele foi considerado culpado e condenado a 121 meses de prisão.

O USDA está investigando pacotes não solicitados de sementes desconhecidas da China, que começaram a chegar às caixas de correio dos residentes dos EUA no final de julho; Todos os 50 estados dos EUA emitiram avisos sobre esses pacotes, aconselhando as pessoas a não plantar as sementes.

ARTIGO ORIGINAL: https://www.theepochtimes.com/senate-bill-proposes-new-intelligence-office-to-prevent-agricultural-tech-theft-from-china_3521768.html


© Todos os Direitos Reservados - heitordepaola.online

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube