top of page

Dois terços dos americanos estão pior financeiramente do que em 2021

THE NATIONAL INTEREST - Ethen Kim Lieser - TRADUÇÃO CÉSAR TONHEIRO - 23 OUT, 2022


A fim de fazer face às despesas, muitas pessoas estão mergulhando em suas contas de poupança ou se endividando ainda mais.


Em meio a pressões inflacionárias contínuas na economia dos EUA, um novo relatório elaborado pela Salary Finance revela que 2/3 dos trabalhadores americanos admitem que estão em pior situação financeira em comparação com um ano atrás, segundo um relatório da CNBC .



E para fazer face às despesas, muitas pessoas estão mergulhando em suas contas de poupança ou se endividando ainda mais. O relatório descobriu que 72% dos consumidores têm menos poupança em relação ao ano passado, um salto robusto de dezessete pontos percentuais em relação a fevereiro. Além disso, quase 30% dos entrevistados dizem que eliminaram completamente suas economias.


Parece também que os trabalhadores de alta renda não estão imunes às pressões financeiras do clima econômico atual. Daqueles que ganham mais de US$ 100.000 por ano, metade luta mais com suas finanças e tem menos economia em comparação com o ano passado. Além disso, 40% dos entrevistados dizem que muitas vezes ficam sem dinheiro e mais da metade se preocupa com sua situação financeira atual pelo menos uma vez por dia.


“Em geral, os trabalhadores americanos estão lutando financeiramente, independentemente de gênero, raça, etnia, orientação sexual ou renda; na verdade, metade dos trabalhadores americanos que ganham mais de US$ 100.000 está pior este ano”, disse Asesh Sarkar, CEO da Salary Finance, em um comunicado.


“Cabe às empresas não apenas apoiar seus funcionários com ofertas de bem-estar financeiro, mas realmente entender quem em suas forças de trabalho está com dificuldades financeiras”, continuou ele. “Ao fazer isso, eles podem fornecer melhor serviços para as populações de trabalho vulneráveis que mais precisam, implementando benefícios que resolvem seus problemas de curto prazo e os preparam para uma estabilidade financeira de longo prazo. Com a maioria dos americanos sentindo o aperto financeiro, agora é a hora de educar e fornecer os recursos para gerentes e funcionários.”


A CNBC também informou que uma família típica dos EUA está gastando US$ 445 a mais por mês devido aos níveis de inflação que, de acordo com uma estimativa divulgada pela Moody's Analytics, estão em torno de 40 anos. Para piorar a situação, os salários de muitos trabalhadores não acompanharam a inflação. De acordo com dados do Departamento do Trabalho, os ganhos por hora caíram 3%, em média, no ano até setembro, após contabilizar a inflação.


Ryan Sweet, economista-chefe da Moody's nos EUA, disse à rede de notícias de negócios que, de fato, tem sido um "momento difícil" para todas as famílias.


“A inflação está afetando as pessoas de maneira muito, muito diferente”, disse ele. “Mas todo mundo está sentindo o efeito.”


Ethen Kim Lieser é uma editora de finanças e tecnologia sediada no estado de Washington que ocupou cargos no Google, The Korea Herald, Lincoln Journal Star, AsianWeek e Arirang TV. Siga ou contate-o no LinkedIn.


ORIGINAL >

https://nationalinterest.org/blog/politics/report-two-thirds-americans-financially-worse-2021-205481


5 views0 comments

Related Posts

See All
bottom of page