Descida ao totalitarismo

THE EPOCH TIMES - James Gorrie - TRADUÇÃO CÉSAR TONHEIRO - COMENTÁRIO HEITOR DE PAOLA - 27 OUT, 2022


Xi Está repetindo Lenin. Todo mundo fala em stalinismo, mas Lenin foi muito pior. Dizia-se: se você fala em Partido Bolchevista, está falando Lenin, se você fala Lenin está falando Partido Bolchevista. Lenin matou Bolchevistas de primeira hora, inclusive amigos pessoais e disse claramente: a essência do poder é o terror: ninguém pode se achar livre de ser preso a qualquer momento.

COMENTÁRIO HEITOR DE PAOLA -

O presidente chinês Xi Jinping (E) observa o ex-presidente Hu Jintao ser ajudado a sair mais cedo da sessão de encerramento do 20º Congresso Nacional do Partido Comunista da China, no Grande Salão do Povo em Pequim, em 22 de outubro de 2018. 2022. (Kevin Frayer/Getty Images)

A humilhação pública de um ex-líder reverenciado tem implicações sombrias para a China


O que a remoção de Hu Jintao do 20º Congresso Nacional do Partido Comunista Chinês (PCC) significa para a China daqui por diante?


Significa bastante.


Xi tem uma memória longa


Primeiro, é importante entender que Xi Jinping e Hu Jintao compartilham uma história que remonta a décadas. Hu foi o antecessor de Xi como secretário-geral do Partido Comunista Chinês de 2002 a 2012, aposentando-se em 2013 quando Xi assumiu o poder.



A era de Hu como líder da China foi confusa, pois o crescimento econômico mascarava sinais de tensão. Ele foi descrito como um pragmático, mas apoiou Li Keqiang para a posição de liderança que acabou indo para Xi Jinping. Li, em vez disso, tornou-se primeiro-ministro, a segunda posição política mais poderosa da China.


Ao remover publicamente Hu da reunião do Congresso Nacional, o líder do PCC enviou uma mensagem clara de que não tolerará nenhuma competição. De fato, no sábado, Xi removeu Li Keqiang e dois outros membros que também eram apoiados por Hu do Comitê Central.


Lealdade ao partido não é suficiente


O simbolismo por trás da humilhação pública de Hu Jintao por Xi Jinping vai ainda mais longe do que a competição política. Os membros agora entendem que a lealdade ao PCC não é mais suficiente. Manter várias opiniões sobre como o Partido deve proceder em um assunto, mesmo que indiscutivelmente dedicado a ele, não é mais seguro nem inteligente. Além disso, como o recente expurgo de Xi demonstra, expressar as próprias opiniões pode ser perigoso para a longevidade política, se não física.


Parece que a lealdade política ao PCC e a lealdade pessoal a Xi Jinping agora se tornaram a mesma coisa. Parece que a lealdade dos membros a Xi é o teste decisivo para manter a filiação ao Partido. Foi por essa razão que Hu foi escoltado para fora do congresso por autoridades diante das câmeras, no meio dos eventos do dia no Grande Salão do Povo em Pequim.


Livro didático de Totalitarismo


O expurgo público de Hu foi uma tática de totalitarismo de Xi, destinada a colocar medo no coração de todos. Afinal, se os principais membros do Partido não estão a salvo de serem expurgados, quem está?


Portanto, por mais que esses expurgos fossem políticos e pessoais, eles também enviam uma mensagem severa a outros membros do Partido e aos cidadãos chineses.


Essa mensagem: ser inimigo de Xi é ser inimigo do Partido, do Estado e da China. Todos os três estão incorporados em Xi Jinping. Em suma, a mensagem mais ampla é que ninguém pode escapar do alcance do Partido (ou Xi Jinping) e ninguém está acima da “remoção”.


O que o comportamento de Xi nos diz sobre a China no futuro próximo?


A crescente instabilidade da economia chinesa


Este ano levou a economia da China à sua pior crise financeira em 40 anos e se torna mais instável a cada dia. Os principais impulsionadores da economia estão entrando em colapso devido a esquemas de financiamento de baixa qualidade (junk bonds/títulos poderes) e aos bloqueios COVID-zero de Xi, que mantêm fábricas e portos fechados por meses.


Por exemplo, o desenvolvimento imobiliário, que sozinho responde por 30% do PIB da China, está entrando em colapso. A Evergrande, uma das principais incorporadoras do país, não consegue pagar uma dívida esmagadora de US$ 300 bilhões. Essa empresa é apenas uma das muitas do setor que enfrentam a falência.


O efeito da crise do setor de desenvolvimento está se espalhando por toda a economia. A indústria siderúrgica também está em contração, pois a demanda caiu junto com o setor imobiliário. Os setores manufatureiros, como automóveis e outros bens duráveis, também estão vendo a demanda cair, com os bloqueios sendo os principais culpados. Estima-se que 80% das siderúrgicas da China estejam operando com prejuízo.

Uma rua deserta durante o bloqueio do COVID-19 no distrito de Pudong, em Xangai, China, em 30 de maio de 2022. (Liu Jin/AFP via Getty Images)

As indústrias de tecnologia da China também estão com problemas, perdendo um trilhão em valor de mercado devido à repressão de Xi. Os lucros trimestrais da Tencent e a receita trimestral do Alibaba caíram pela metade no início deste ano, com as duas empresas registrando suas primeiras perdas trimestrais.


Além disso, o investimento estrangeiro direto (IED) está fugindo do setor de tecnologia da China. Mais de US$ 7 bilhões em investimentos foram retirados da Tencent apenas no segundo semestre de 2022. O SoftBank do Japão e a Berkshire Hathaway também retiraram recentemente seus investimentos em empresas de tecnologia chinesas.


Xi comprometerá a recuperação econômica?


Alguns observadores acreditam que a deterioração das condições econômicas forçará Xi a comprometer a política e liberalizar a economia daqui para frente. Eu não acho que isso vai acontecer, por algumas razões principais.


Primeiro, nos últimos anos, Xi aumentou a repressão em todos os bairros da China, desde a adição de empresas estatais até a aplicação de bloqueios prolongados, embora tenha prejudicado o desempenho econômico e a inovação.


Isso lhe permitiu manter o poder. Por que ele deveria mudar agora? Um paralelo poderia ser traçado com a Coreia do Norte. As coisas têm sido horríveis lá há décadas e, no entanto, os Kims permaneceram no poder através da aplicação consistente de repressão profunda e ampla. As capacidades da China superam as da Coreia do Norte, com um exército muito maior e um aparato de segurança estatal abrangente na forma de seu infame sistema de crédito social.


Em segundo lugar, o espectro da glasnost e da perestroika de Gorbachev – levando ao colapso da União Soviética – assombra as mentes de Xi e do PCC.


O que muitos parecem ignorar é o fato de que a fonte do poder de Xi não é o crescimento econômico, mas sim a lealdade do PCC e sua capacidade quase absoluta de exercer controle sobre o povo.


Xi Jinping se estabeleceu como a única autoridade na China – não por causa do crescimento econômico, mas com o objetivo de expandir seu poder e o do PCC.


A China verá menos agilidade econômica devido às altas cargas de dívida, bem como à esclerose política. Ambos requerem apoio financeiro ou severa opressão estatal, que certamente será – e já foi – intensificada. Infelizmente, o PCC é capaz de aumentar sua vigilância, suas punições e coisas do gênero.


Protestos recentes indicam que Xi e o PCC estão perdendo a lealdade entre a classe média. A classe média da China está cansada de bloqueios em massa, perdendo seus empregos e sendo trancada em suas casas. Pelo menos 36 cidades chinesas, em 31 províncias, estavam sob vários graus de bloqueio recentemente, afetando cerca de 197 milhões de pessoas.


Três anos de bloqueios em massa e financiamentos insalubres levaram ao declínio econômico, aumento do desemprego, perda de poupança e uma visão negativa do futuro. Com quase 20% dos trabalhadores de 16 a 24 anos desempregados, fica claro que a prioridade de Xi não é o crescimento econômico. Seu foco está em obter um controle mão de ferro e o que ele planeja a seguir para o país.


As opiniões expressas neste artigo são as opiniões do autor e não refletem necessariamente as opiniões do Epoch Times.


James R. Gorrie é o autor de “The China Crisis” (Wiley, 2013) e escreve em seu blog, TheBananaRepublican.com. Ele está baseado no sul da Califórnia.


ORIGINAL >

https://www.theepochtimes.com/descent-into-totalitarianism_4818073.html



10 views0 comments