Covid 19 — Dr Fauci diz que não colaborar com cientistas chineses seria "abandono de dever"

- THE EPOCH TIMES - 26 MAIO, 2021 - Tom Ozimek - Tradução César Tonheiro -

O especialista em doenças infecciosas, Dr. Anthony Fauci, defendeu na terça-feira o fluxo de fundos dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) para o Instituto de Virologia de Wuhan na China para pesquisas de coronavírus em morcegos, dizendo que teria sido "quase um abandono de nosso dever" para o NIH se não colaborasse com cientistas chineses para estudar como o patógeno pode saltar dos animais para os humanos.


Fauci fez os comentários em depoimento perante Subcomitê de Trabalho, Saúde e Serviços Humanos, Educação e Agências Relacionadas, que discute sobre a origem ainda indeterminada do vírus PCC (Partido Comunista Chinês), o patógeno que causa a doença COVID-19.


Em questão estão cerca de US $ 600.000 dos cerca de US $ 3,7 milhões em financiamento geral do NIH fornecido à EcoHealth Alliance que foi canalizado para o Instituto de Virologia de Wuhan para pesquisar o coronavírus em morcegos em 2014. Fauci defendeu a colaboração com a instalação de Wuhan, apontando para um surto de coronavírus anterior com uma origem confirmada de morcego como justificativa.


“Por que pesquisar em colaboração com nossos colegas chineses? Bem, a razão subjacente para isso é que tivemos um grande susto com o SARS-CoV-1 em 2002, 2003, quando aquele vírus específico, sem dúvida, passou de um morcego a um hospedeiro intermediário para iniciar uma epidemia e uma pandemia que resultou em 8.000 casos e cerca de 800 mortes”, disse Fauci. “Teria sido quase um abandono do nosso dever se não estudássemos isso, e a única maneira de estudar essas coisas é, você tem que ir aonde está a ação”, acrescentou.


“Costumo dizer, um tanto irônico, que você não quer estudar morcegos em Fairfax County, Virgínia, para descobrir qual é a interface humano-animal que pode levar a um salto de espécies”, Fauci continuou. “Portanto, tivemos uma colaboração modesta com cientistas chineses muito respeitáveis que eram especialistas mundiais em coronavírus, e fizemos isso por meio de uma subvenção de uma doação maior para a EcoHealth. A subvenção foi de cerca de US $ 600.000 em um período de cinco anos. Portanto, era uma quantia modesta. E o objetivo era estudar a interface humano-animal, fazer vigilância e determinar se esses vírus de morcego eram capazes de transmitir infecções para humanos”, acrescentou.


A instalação de Wuhan, que abriga o único laboratório P4 da China — o mais alto nível de biossegurança — está no centro das atenções em meio a preocupações de que o vírus PCC possa ter se originado lá, em vez de ter saltado naturalmente dos morcegos para os humanos.

Membros republicanos do Comitê de Inteligência da Câmara argumentaram em um relatório de 19 de maio (pdf) que é mais provável que o vírus tenha escapado do laboratório.


“Há evidências circunstanciais esmagadoras ... para apoiar um vazamento de laboratório como a origem do COVID-19”, afirmou o relatório, que foi liderado pelo Dep. Devin Nunes (R-Calif.), membro graduado do comitê. “Em contraste, poucas evidências circunstanciais surgiram para apoiar a alegação da RPC [República Popular da China] de que COVID-19 era uma ocorrência natural, tendo saltado de algumas outras espécies para os humanos.”


A COVID-19, a doença causada pelo vírus PCC, apareceu pela primeira vez na cidade de Wuhan, no centro da China, no final de 2019, quando um grupo de casos foi supostamente ligado a um mercado local de carnes frescas (exóticas). Porém, mais de um ano depois, as origens do vírus permanecem desconhecidas.


O regime chinês negou que a origem do vírus estivesse ligada ao laboratório de Wuhan e propôs uma hipótese zoonótica natural — que o vírus foi transmitido aos humanos a partir de um hospedeiro animal. No entanto, Pequim não conseguiu identificar a espécie animal original que supostamente transmitiu o vírus aos humanos.


Um relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) publicado em março disse que o vírus PCC provavelmente se espalhou para as pessoas através de um animal desconhecido, mas o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a missão de estudar as origens do vírus não analisou adequadamente outras teorias.


“No que diz respeito à OMS, todas as hipóteses permanecem em jogo ... Ainda não encontramos a origem do vírus”, disse Ghebreyesus.


A conclusão do relatório foi amplamente baseada nos esforços investigativos da OMS em janeiro e fevereiro deste ano. Os críticos observaram que o regime comunista chinês teve um papel significativo em sua investigação e os acusaram de encobrir o caso.


No início deste mês, Fauci disse que "não está convencido" de que o vírus se desenvolveu naturalmente e pediu uma investigação mais profunda sobre suas origens.

No mesmo dia, quando questionado por um médico durante uma audiência no Senado sobre se é possível que o vírus tenha surgido de um acidente de laboratório em Wuhan, Fauci respondeu: “Essa possibilidade certamente existe”.


“Sou totalmente a favor de uma investigação completa para saber se isso poderia ter acontecido”, disse ele.


Na terça-feira, os Estados Unidos instaram a OMS a lançar uma nova investigação sobre a origem do vírus PCC, destacando a necessidade de ser transparente.


“A fase 2 do estudo das origens da COVID deve ser lançada com termos de referência transparentes, baseados na ciência e dar aos especialistas internacionais a independência para avaliar completamente a origem do vírus e os primeiros dias do surto”, disse o Secretário de Saúde e Serviços Humanos, Xavier Becerra, em discurso à 74ª Assembleia Mundial da Saúde, um evento virtual.


Mais de uma dúzia de nações, incluindo os Estados Unidos e a União Europeia, levantaram preocupações sobre a fase um do estudo da OMS sobre as origens do vírus, apontando para o atraso significativo do relatório e a recusa da China em compartilhar dados brutos cruciais.

Lily Zhou contribuiu para este relatório.


PUBLICAÇÃO ORIGINAL:

https://www.theepochtimes.com/fauci-says-it-would-have-been-a-dereliction-of-our-duty-not-to-work-with-china-on-coronavirus-research_3831474.html


Para acessar o Conteúdo acima, acesse a Home Page aqui. https://www.heitordepaola.online/


25 views0 comments