Corrosão de renda afeta venda de alimentos em janeiro

- DIÁRIO DO COMÉRCIO - Fátima Fernandes - FEV 4, 2022 -

Supermercados começam o ano com queda real de faturamento, registram corrida às promoções e procura por marcas mais baratas


Janeiro sempre foi um mês mais difícil para o comércio, já que disputa o orçamento do consumidor com um acúmulo de contas a pagar, como IPVA, IPTU e matrícula escolar.

Em um ano que começa com desemprego elevado, renda em queda e inflação e juros em alta, o tombo nas vendas atinge em cheio até o setor de produtos essenciais, como o de alimentos.


O faturamento real da rede de supermercados Hirota, com 18 lojas, caiu 10% em janeiro em comparação com igual mês de 2021. Na rede Express, com 26 lojas, a queda é de 16%. “Este foi o janeiro mais fraco dos últimos três anos”, diz Hélio Freddi Filho, diretor da empresa.


Além dos fatores que, tradicionalmente, tornam o mês mais fraco para o consumo, Freddi Filho destaca a corrosão da renda como uma das principais causas do tombo das vendas. “Com desemprego alto e rendimento menor, o consumidor se assusta e gasta menos”, diz.

“O país não passa por um bom momento. Fizemos parcerias com a indústria para vender com descontos e atender a necessidade do cliente”, diz Fernanda Dalben, diretora da Dalben.


Com quatro lojas em Campinas e Valinhos, no interior de São Paulo, a rede Dalben, que atende um público com maior poder aquisitivo, faturou em janeiro o mesmo que em igual mês de 2021.


Descontando a inflação no período, que supera os 10%, a queda de receita da empresa é semelhante à do Hirota.


“A sensação do nosso setor é esta: ninguém sabe o que vem por aí. Todos estão com um pé atrás, receosos, porque janeiro foi muito difícil”, diz Freddi Filho.


“A queda da massa salarial tem impacto no consumo de produtos essenciais. O auxílio emergencial e o aumento da aposentadoria podem dar uma melhorada nas vendas. Mas vai depender mesmo dos preços dos alimentos”, diz Marcel Solimeo, economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).


LEIA MAIS >

https://dcomercio.com.br/categoria/negocios/corrosao-de-renda-afeta-venda-de-alimentos-em-janeiro


Acesse a minha HOME PAGE, para assistir meus vídeos e ler meus livros: https://www.heitordepaola.online/


20 views0 comments