Comuno-indigenismo sacrílego na Argentina

- ACONTECENDO NA AMÉRICA LATINA - 14 Dez, 2020 -

Luis Dufaur -


A igreja devastada

Autodeclarados “índios mapuches” depredaram sacrilegamente a paróquia de El Bolsón, no departamento argentino de Bariloche, estado de Rio Negro.



Eles prenderam e surraram o pároco durante uma hora, até saírem cantando na maior das impunidades, segundo noticiou “Clarín”.


Em número de 12 os “mapuches” escondiam seus rostos com máscaras e exibiam roupas esporte para esportes invernais. Eles tomaram a igreja consagrada à padroeira do país Nossa Senhora de Luján.


Picharam grosseiramente a imagem dEla, de Cristo e dos santos, quebraram a mobília sagrada, altares e imagens. Por fim violaram o sacrário e profanaram as hóstias.


O “movimento social” reclama a expulsão dos “brancos” da bela Villa Mascardi, estabelecida como local de feiras num aldeamento fundado pelo missionário jesuíta Nicolás Mascardi no século XVII junto a um lago do departamento de Bariloche.


LEIA MAIS:

https://esta-acontecendo.blogspot.com/2020/12/comuno-indigenismo-sacrilego-na.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+OQueEstAcontecendoNaAmricaLatina+%28Acontecendo+na+Am%C3%A9rica+Latina%29

10 views0 comments

© Todos os Direitos Reservados - heitordepaola.online

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube