Como os bancos russos foram cortados das finanças globais: explicação do sistema ‘SWIFT’

- CNBC - Nessa Anwar - TRADUÇÃO CÉSAR TONHEIRO - 4 ABR, 2022 -


Vários bancos russos foram banidos do sistema de mensagens financeiras SWIFT após a invasão em larga escala da Ucrânia pela Rússia. Então, o que significa perder o acesso a essa importante parte da economia internacional e existem alternativas viáveis?


Sistemas de comunicação eficazes são a espinha dorsal de como o mundo permanece conectado, desde telefones celulares, redes de e-mail até bancos.


O que os bancos usam para se comunicar?


SWIFT – ou a Sociedade para Telecomunicações Financeiras Internacionais Mundiais – é um sistema que os bancos usam para enviar mensagens com segurança entre si. É um dos principais pilares do mundo financeiro, conectando mais de 11.000 bancos membros em cerca de 200 países e territórios globalmente. Trilhões de dólares em moeda são enviados através das fronteiras todos os dias – e é em grande parte graças às mensagens enviadas pela SWIFT.



Como funciona a SWIFT?


Se você deseja transferir US$ 1.000 do seu banco em Cingapura para seu amigo no Reino Unido, você precisará de alguns detalhes importantes; ou seja, o número da conta do seu amigo e o código SWIFT do banco dele. Se os dois bancos tiverem uma conta um com o outro, eles autenticam o pedido de pagamento, aplicam uma taxa de câmbio e o valor equivalente é deduzido da sua conta bancária para o seu amigo receber.


Caso os bancos não tenham relacionamento, a mensagem será enviada através dos bancos intermediários, até que seja verificada a solicitação de pagamento para que seu amigo receba o dinheiro dele.


“Trata-se realmente de pagamentos seguros e automatizados”, disse Alistair Milne, economista da Loughborough University, à CNBC. “Isso é para que tudo se integre aos sistemas do banco.”


O que acontece se um banco for banido da SWIFT?


A SWIFT foi colocada no centro das atenções com a invasão russa da Ucrânia, após a qual vários bancos russos e bielorrussos foram removidos da rede SWIFT como parte de sanções econômicas. Isso significa essencialmente que a capacidade desses bancos de realizar transações financeiras em escala internacional foi interrompida.


No entanto, a SWIFT não é o único sistema para transações internacionais. A Rússia tem seu Sistema de Transferência de Mensagens Financeiras ou SPFS, atendendo 400 usuários em fevereiro de 2021. Vinte e três dos usuários eram bancos estrangeiros.


O Banco Popular da China também possui o Sistema de Pagamento Interbancário Transfronteiriço, ou CIPS. Em 2019, alcançou mais de 3.000 bancos direta e indiretamente, em 167 países e regiões.


Além disso, redes alternativas como criptomoedas e blockchain estão avançando.


Caroline Malcolm, que lidera a política internacional da empresa de dados blockchain Chainanalysis, reconhece que um sistema legado como a SWIFT é difícil de se separar. “Mas existem certos recursos e recursos em sistemas baseados em blockchain que não podem ser comparados aos sistemas tradicionais”, disse ela em entrevista à CNBC. “Blockchain permite que as pessoas mantenham seus próprios fundos e controlem isso de uma maneira muito direta.”


Assista ao vídeo acima para saber mais sobre o futuro dos pagamentos.


https://www.cnbc.com/video/2022/04/04/what-is-swift-how-russian-banks-got-cut-out-of-the-financial-system.html

7 views0 comments