top of page

COMENTÁRIO DE CÉSAR TONHEIRO SOBRE 0 ARTIGO:

“It’s Not Socialism”: China is a Capitalist Cheap Labour Economy, Based on Exceedingly Low Wages - LEIA O ARTIGO AQUI: https://www.heitordepaola.online/post/it-s-not-socialism-china-is-a-capitalist-cheap-labour-economy-based-on-exceedingly-low-wages


Thanks Heitor!


O destaque fica para esse artigo: A China é uma economia capitalista de mão de obra barata, baseada em salários extremamente baixos. E esse trecho: "A semana oficial de trabalho sem horas extras é de 44 horas; com horas extras pode se estender para 11-12 horas por dia, 6 dias por semana, mas em várias mega fábricas industriais chinesas e linhas de montagem de alta tecnologia há a chamada “cultura de trabalho 996”, ou seja, trabalhar das 9h às 21h, 6 dias por semana, 72 horas por semana. (quase 300 horas por mês) muitas vezes impostas sem pagamento de horas extras." Temos aí uma mostra da canalhice da ONU através de sua agência multilateral OIT [Organização_Internacional_do_Trabalho] (sigla em inglês ILO). É evidente que não existem empresários magnatas na China, dado que naquele regime tudo é estado. Em contrapartida, metacapitalistas ocidentais mancomunados com a ditadura, por anos a fio auferiram cifras bilionárias concentrando riquezas. Tamanha voracidade destruiu economias em diversos países.



Cumpre-se o velho adágio: "o jarro de tanto ir à fonte acabou quebrando." O número cabalístico para o crescimento do PIB na China é 7%, mas ante a saturação no comércio global nos últimos cinco anos o crescimento, se é que está positivo, está menos da metade dos 7%. Diversos economistas dizem que estamos na iminência de outro crash do naipe 1929, que está sendo protelado por artificialismos monetários que funcionaram razoavelmente bem até meados 2000. Desde então, a farra da flexibilização - quantitative easing (QE) - tem resultados cíclicos efêmeros. Se parece a uma espiral que se afunila e se comprime com maior celeridade, assim estão os ciclos pirotécnicos das moedas fiduciárias [meros dígitos criados do nada].


O Brasil pelo visto está voltando à ciranda financeira, com isso os bancos cobram juros altos para o pagamento da dívida pública, as empresas financiam os bancos e o estado utiliza o dinheiro que deveria ser investido para o crescimento do país para pagar aos bancos.


O torniquete irá arrochar e ao que parece não há mais coelhos na cartola do Mandrake.


Se não há mais coelhos, acabou o espetáculo mágico. Agora teriam que existir coelhos de verdade, e não os há!!!!
É verdade! Eles não dão a mínima para rejeições e oposições. São os donos do mundo! Põem e dispõem a seu bel prazer.
HEITOR DE PAOLA -

COMENTÁRIOS RECEBIDOS POR EMAIL -



15 views0 comments

Related Posts

See All

Comments


bottom of page