China exige que diplomatas estrangeiros forneçam plantas baixas das missões de Hong Kong

FINANCIAL TIMES - Primrose Riordan - TRADUÇÃ CÉSAR TONHEIRO - 3 OUT, 2022

Ativistas pró-China realizam uma marcha ao consulado dos EUA em Hong Kong em 2020. Pequim afirma que potências estrangeiras estavam por trás de protestos antigovernamentais na cidade em 2019 © Jerome Favre/EPA/Shutterstock

Funcionários internacionais temem que a ordem de Pequim que se estende a residências seja usada para espionagem


A China exigiu as plantas baixas de todas as propriedades alugadas por missões estrangeiras em Hong Kong, em um movimento que os diplomatas acreditam refletir a paranóia de Pequim sobre a interferência estrangeira na política turbulenta do centro financeiro asiático.



A ordem colocou a cidade em linha com a forma como a China trata embaixadas e consulados no continente e provocou temores na comunidade diplomática de que Pequim possa usar as informações para instalar dispositivos de escuta, segundo três pessoas familiarizadas com o assunto.


A China alegou que potências estrangeiras, particularmente os EUA, estavam por trás dos protestos pró-democracia de 2019 em Hong Kong, um dos maiores desafios ao domínio chinês em solo doméstico desde as manifestações na Praça da Paz Celestial em 1989.


Na esteira dessa agitação, as autoridades chinesas implementaram uma lei de segurança nacional abrangente, processaram oponentes políticos e reduziram amplamente as liberdades civis. Eles agora parecem estar colocando maiores restrições aos diplomatas no centro financeiro.


“Antes das mudanças de 2019 e 2020, o Ministério das Relações Exteriores da China geralmente adotava uma abordagem minimalista e evitava principalmente o tipo de [controle rígido de diplomatas] visto no continente, porque seu objetivo era ter missões estrangeiras que pudessem operar facilmente em Hong Kong para ajudar a China a fazer negócios com o mundo”, disse Kurt Tong, ex-cônsul-geral dos EUA em Hong Kong e agora sócio-gerente do Asia Group.


“Agora, a mentalidade parece ser que algumas missões estrangeiras não são bem-vindas.”


O Ministério das Relações Exteriores pediu aos diplomatas uma série de detalhes sobre as instalações oficiais das missões estrangeiras, bem como as casas dos funcionários, nos últimos meses, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

Os funcionários querem plantas baixas, detalhes dos termos de aluguel ou venda, bem como contratos de arrendamento ou venda. De acordo com as pessoas familiarizadas com o assunto, o ministério pediu que novas instalações sejam examinadas antes que os funcionários se mudem para o prédio.


“Pequim claramente quer que os diplomatas se sintam desconfortáveis”, disse outro ex-diplomata.


A Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas, o acordo internacional que rege a diplomacia, é vaga sobre se um governo estrangeiro pode fazer tais solicitações. O artigo 24 do acordo, no entanto, afirma que os “documentos da missão serão invioláveis a qualquer tempo”.


Diplomatas disseram que estão considerando como responder às solicitações e acrescentaram que entregar as plantas baixas era uma preocupação particular porque expunha suas propriedades à espionagem. O Ministério das Relações Exteriores da China em Hong Kong não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.


O pedido veio depois que a China exigiu que os EUA obtivessem permissão antes de vender um conjunto de residências em Shouson Hill, na ilha de Hong Kong, para um desenvolvedor local por HK$ 2,6 bilhões no ano passado, complicando a transação.


Sob a Lei Básica, a miniconstituição da cidade, as relações exteriores de Hong Kong são administradas pelo continente, mas a China já adotou uma abordagem mais direta. Diplomatas disseram que, nos últimos anos, Pequim aumentou lentamente sua supervisão de missões estrangeiras.


“As exigências do governo chinês trazem lembranças desconfortáveis da Guerra Fria”, disse Paul Behrens, especialista em direito diplomático da Universidade de Edimburgo. “Se o governo chinês fizer essas exigências, não se surpreenderá se seus diplomatas e cônsules receberem tratamento semelhante em todo o mundo.”


ORIGINAL >

https://www.ft.com/content/c837e937-a14f-4f1f-bf6b-a65628b78422

 

VÍDEOS - Aula Aberta: O Eixo do Mal Latino Americano - EPs 1 e 2 / Link para o Livro

https://www.heitordepaola.online/post/v%C3%ADdeos-aula-aberta-o-eixo-do-mal-latino-americano-eps-1-e-2---link-para-o-livro


17 views0 comments