top of page

China está travando uma Guerra Híbrida Irrestrita para subverter os EUA, diz especialista em seguran

THE EPOCH TIMES - Hannah Ng e Tiffany Meier - TRADUÇÃO CÉSAR TONHEIRO - 5 JAN, 2023


O regime chinês está envolvido em uma guerra híbrida irrestrita contra os Estados Unidos em uma tentativa de subvertê-lo e, finalmente, derrotá-lo, de acordo com um especialista em segurança cibernética.


'Irrestrito significa que os comunistas chineses não seguem regras. E a guerra híbrida significa apenas alcançar objetivos militares por meios não militares”, disse Casey Fleming, CEO da empresa de inteligência e estratégia de segurança BlackOps Partners, recentemente ao programa “China in Focus” no NTD, meio de comunicação congênere do Epoch Times.



Essa doutrina de guerra é multifacetada, disse Fleming.


“Existem mais de 100 métodos diferentes de guerra híbrida assimétrica: guerra econômica, guerra financeira, guerra às drogas, guerra psicológica, guerra cognitiva, todos esses tipos de coisas”, disse ele.


“Cognitivo é, claro, guerra psicológica, guerra de informação e inteligência artificial, computação quântica.”


Esses métodos visam subverter e enfraquecer a sociedade e as instituições americanas.


O Partido Comunista Chinês busca desmantelar o sistema de valores da América promovendo questões anti-religião, anti-família, anti-polícia e questões racialmente divisivas, disse o especialista, acrescentando que o regime aumentará "tudo o que pode nos dividir" enquanto "tira afastar tudo o que nos mantém unidos.”


Fleming citou o aplicativo de compartilhamento de vídeos de propriedade chinesa TikTok como um exemplo dos esforços do regime na guerra cognitiva.


“Algumas pessoas chamam o Tiktok de 'fentanil digital', porque o que está acontecendo é que as pessoas estão recebendo doses de dopamina quando estão acessando o Tik Tok. E isso os mantém no Tiktok olhando para mensagens subversivas, informações psicológicas e os torna viciados nisso”, disse ele.


“Além disso, ele reprograma os cérebros, onde o pensamento crítico [análise objetiva e a avaliação de uma questão para formar um julgamento] é reduzido e assim por diante”, acrescentou.


Fleming descreveu o TikTok como um “aplicativo militar armado” destinado a enfraquecer e dominar as mentes da população adversária.


“Portanto, as pessoas precisam entender que a guerra híbrida é realmente o que está acontecendo hoje. Está em suas salas de estar, está em seus escritórios, está acontecendo o dia todo, todos os dias para enfraquecer nosso país”.


Um projeto de lei abrangente do Congresso aprovado em 23 de dezembro do ano passado inclui legislação que proibiria o aplicativo de mídia social TikTok de dispositivos do governo federal. Anteriormente, o “Sem TikTok na Lei de Dispositivos Governamentais” havia sido aprovado por unanimidade pelo Senado.


Enquanto isso, as preocupações com a segurança levaram pelo menos 20 estados a banir a plataforma em dispositivos e redes governamentais, sendo o último o de Indiana. O Congresso também aprovou recentemente uma legislação para proibir o aplicativo em dispositivos governamentais.


O Epoch Times entrou em contato com o Tiktok para comentar.


Dadas as ameaças representadas pelo PCCh, o especialista pediu que os Estados Unidos se dissociassem totalmente da China.


“As leis devem ser escritas com o resultado final de interromper todo o financiamento indo para a China ou você enfrentará penalidades extremamente severas”, disse ele, observando que os investimentos americanos na China acabam ajudando o PCCh.


Ele também pediu aos Estados Unidos que proíbam aplicativos chineses e outras tecnologias que representem riscos à segurança nacional ou possam prejudicar crianças.


“Temos que parar com essa alimentação contínua de dinheiro para construir esse regime antiamericano e anti-mundo livre”, disse Fleming.


“Precisamos estabelecer leis que pare de permitir que o Partido Comunista Chinês destrua nosso modo de vida, nossa liberdade e a liberdade de nossos filhos.”


 
Hannah Ng é uma repórter que cobre notícias dos EUA e da China. Ela possui mestrado em economia internacional e de desenvolvimento pela Universidade de Ciências Aplicadas de Berlim.
Tiffany Meier é uma repórter baseada em Nova York e apresentadora do "China in Focus" da NTD.



12 views0 comments
bottom of page