Canadá e PCCh juntos na pesquisa do COVID-19

18/04/2020


- THE EPOCH TIMES -

Tradução César Tonheiro


Canadá financia pesquisa COVID-19 com o controverso laboratório Wuhan Vírus


17 de abril de 2020 por Tom Ozimek


O governo canadense está financiando um projeto de pesquisa COVID-19 que envolve a colaboração com o laboratório de doenças infecciosas da China, no centro da controvérsia em torno da origem da doença.


Um professor da Universidade de Alberta recebeu uma doação de mais de 828.000 dólares canadenses (US $ 590.000) para trabalhar com o Instituto Wuhan de Virologia no desenvolvimento de testes COVID-19, de acordo com o Canadian Institutes of Health Research , uma agência governamental.


O projeto visa desenvolver testes rápidos e baratos para o COVID-19, a doença causada pelo PCCh (vírus do Partido Comunista Chinês), um novo coronavírus que surgiu na China continental no ano passado.


As principais autoridades americanas confirmaram nesta semana que a inteligência dos EUA está investigando se o laboratório P4, que faz parte do Instituto Wuhan de Virologia, é a fonte do vírus, que até o momento causou pelo menos 149.024 mortes em todo o mundo e infectou 2.188.194 pessoas.


Muitos são considerados imprecisos por causa de um atraso na coleta de dados pelos governos, bem como uma subnotificação significativa de casos e mortes conhecidos na China continental.


O beneficiário da subvenção do governo canadense é o professor Le Xiaochun, pesquisador de toxicologia analítica e ambiental da Universidade de Alberta. Seu projeto é um dos cerca de 100 que as autoridades canadenses financiaram recentemente e pertencem ao COVID-19.


As autoridades canadenses não disseram por que o laboratório de Wuhan foi escolhido, mas um porta-voz do ministro federal da Saúde, Patty Hadju, disse ao Globe and Mail , uma agência de notícias do Canadá, que este e outros projetos de pesquisa financiados pelo estado passam por uma "rigorosa revisão por pares" por especialistas independentes do governo


Falando à mesma empresa, uma porta-voz da Universidade de Alberta disse que o laboratório de Wuhan foi escolhido porque os pesquisadores de lá têm uma experiência considerável com o teste COVID-19.


“A colaboração com o pesquisador em Wuhan se limita apenas ao compartilhamento de conhecimento. Não estamos trocando amostras e não estamos transferindo nenhum financiamento”, disse Hallie Brodie, de acordo com o Globe and Mail. "Será necessária uma comunidade global de clínicos e pesquisadores que colaboram além-fronteiras para diminuir a propagação do COVID-19 e, eventualmente, desenvolver vacinas".


Ela acrescentou que a maior parte da pesquisa para o projeto seria realizada em Edmonton e Winnipeg, duas grandes cidades canadenses.


O Instituto de Virologia Wuhan surgiu sob os holofotes, em meio a esforços crescentes para determinar exatamente como o surto começou.


O amplo consenso científico sustenta que o vírus, que leva o nome oficial SARS-CoV-2, se originou em morcegos.


O presidente Donald Trump disse na quarta-feira que seu governo está tentando determinar as ligações entre o vírus e o laboratório de Wuhan, e o secretário de Estado Mike Pompeo disse que Pequim "precisa se esclarecer" sobre o que eles sabem.


Embora a maior parte das evidências obtidas e revisadas até agora sugira que o vírus tenha uma origem natural, isso não é conclusivo, de acordo com o general Mark Milley, presidente do Joint Chiefs of Staff, em declarações a jornalistas na terça-feira.


"Eu diria que, neste momento, é inconclusivo, embora o peso das evidências pareça indicar natural, mas não sabemos ao certo", disse ele.


Já em fevereiro, o Instituto de Virologia Wuhan recuou contra os rumores de que o vírus pode ter sido sintetizado artificialmente em um de seus laboratórios ou talvez tenha escapado de uma instalação desse tipo.


O Washington Post informou esta semana que oficiais de segurança nacional no governo Trump suspeitam há muito tempo que instalações de pesquisa em Wuhan são a fonte do novo surto de coronavírus.


Em 2018, as autoridades americanas visitaram a instalação de Wuhan várias vezes e enviaram dois avisos oficiais de volta a Washington sobre segurança inadequada no laboratório, que pesquisava coronavírus de morcegos, segundo o Washington Post. Esses cabos alertaram sobre os pontos fracos de segurança e gerenciamento no laboratório e propuseram mais atenção e ajuda.


Pompeo, que apareceu no  programa "The Story" da Fox News na quarta-feira, pediu às autoridades chinesas que cooperem em uma investigação sobre a origem do vírus.


"O governo chinês precisa ser limpo e precisa prestar contas", disse ele. "Ele precisa explicar o que aconteceu e por que essas informações não foram disponibilizadas mais amplamente".


Documentário


O Epoch Times  estreou um documentário no  início deste mês, investigando a origem do vírus PCC. O repórter investigativo Joshua Philipp descobriu que a maioria dos pacientes na China não tinha ligação com um mercado de frutos do mar, um mercado de animal exótico que autoridades comunistas tentaram identificar como a origem.


Philipp citou relatórios de periódicos que mostravam alta similaridade entre o novo vírus e dois experimentos de vírus de morcegos pelas forças armadas chinesas e uma proteína similar de SARS a SARS-CoV-2, ou o vírus PCC.


“As altas semelhanças entre as proteínas S do SARS um e o SARS dois, são esse o segredo. É isso que o leva diretamente às células humanas ”, disse Judy Mikovits, bióloga molecular que anteriormente dirigia o Laboratório de Mecanismos Antivirais do Instituto Nacional do Câncer,  ao Epoch Times . “Isso é mais uma evidência de que não poderia passar pelo mercado de frutos do mar de Wuhan.


Enquanto isso, em um briefing no Rose Garden na quarta-feira, Trump caracterizou a luta da América com o vírus como uma "batalha histórica contra o inimigo invisível".


“Um vírus cruel de uma terra distante reivindicou injustamente milhares de preciosas vidas americanas. Para todo cidadão que perdeu um ente querido: Sua dor é a nossa dor. Nós lamentamos como uma família nacional ”, disse Trump.


Zachary Stieber contribuiu para este relatório.


https://www.theepochtimes.com/canada-funds-covid-19-research-with-controversial-wuhan-virus-lab_3316256.html

41 views

© Todos os Direitos Reservados - heitordepaola.online

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube