AS COMPLEXIDADES DA POLÍTICA NORTE-AMERICANA II

Updated: Nov 17, 2020

- HEITOR DE PAOLA - Abr, 2007 -



O AFFAIR ANN COULTER


Existe uma miríade de organizações que representam o pensamento conservador, entre elas a Atlas EconomicResearch Foundation, o ActonInstitute, o Cato Institute, a Heritage Foundation, Hudson Institute, BrookingsInstitution, e muitos mais. Além do ConservativeBookClub, abordado no artigo anterior, outros baluartes do conservadorismo americano vêm sofrendo abalos que partem de suas próprias fileiras, entre eles um dos mais importantes encontros anuais dos conservadores: o ConservativePoliticalActionConference , que costuma reunir aproximadamente 5.000 ativistas e representantes eleitos de todo o território nacional. Começou em 1973 como um pequeno encontro de conservadores que aos poucos foi atraindo a atenção dos congressistas e outras celebridades. O encontro é organizado por três das mais prestigiadas entidades conservadoras, sobre as quais vale a pena discorrer brevemente.



AMERICAN CONSERVATIVE UNION

Fundada em 1964 é, segundo seu site, o maior e mais antigo lobby que representa o povo americano tradicional, principalmente rural e das pequenas cidades. Seu intuito é levar avante os objetivos e princípios do conservadorismo, como a defesa intransigente da economia de mercado, as idéias originais dos elaboradores da Constituição Americana, os valores morais tradicionais e promover uma defesa nacional forte.


A ACU tem estado na linha de frente das grandes batalhas políticas do passado e do presente, tentando manter os tentáculos do governo afastados das pequenas empresas combatendo o aumento de impostos e taxas e os gastos governamentais excessivos se opondo à entrega do Canal de Panamá e aos tratados de limitação de armas nucleares apoiando os freedomfighters (combatentes da liberdade) nos países comunistas promovendo as causas conservadoras na Suprema Corte. Desde 1971 publica anualmente uma avaliação dos congressistas relativa aos parâmetros conservadores (http://www.acuratings.org/) e tem apoiado publicações de diversos autores.


HUMAN EVENTS



HUMAN EVENTS é a fonte de notícias que Reagan chamava seu “jornal favorito” e que se mantém até hoje fiel aos princípios por ele defendidos: governo mínimo, livre empresa e, acima de tudo, a forte e inabalável defesa das liberdades americanas. Talvez seja melhor escutar as palavras do próprio Reagan na apresentação: http://www.humanevents.com/about-he.php. Há mais de 60 anos publica algo inteiramente diferente da mídia comum para leitores que desejam informações não deturpadas pela ideologia liberal esquerdista. Mantém uma coluna especial de vigilância das ações jihadistas, a Jihad Watch que publica as verdadeiras intenções dos maiores inimigos dos EUA desde a queda da União Soviética. Ultimamente também mantém a coluna Hillary Watch que não dá sossego aos Clintons e suas maquinações para voltar à Casa Branca.


YOUNG AMERICAS FOUNDATION


A Young America’s Foundation teve início na Universidade Vanderbilt, Nashville, Tennessee, no final dos anos 60 por um grupo de estudantes que formou uma organização chamada University Information Services (UIS), como reação aos radicais de esquerda que dominavam o campus. Seu objetivo era fornecer aos estudantes idéias conservadoras que haviam sido retiradas de sua formação e, nos inícios dos anos 70, tornou-se uma organização nacional com o nome atual. Sua forma de atuação era levar os principais pensadores conservadores americanos para fazerem palestras, conferências e cursos nas universidades. Em 1974 fundou uma cadeia nacional de rádio que levava ao ar as palavras do então Governador da Califórnia Ronald Reagan sobre crime, impostos, diplomacia e política em geral. Este programa foi certamente um dos responsáveis pela eleição de Reagan para Presidente. Para contrabalançar o lançamento maciço de campanhas liberais de descrédito dos FoundingFathers criou um programa do Bicentenário da Declaração de Independência. Defende essencialmente a liberdade individual, a livre empresa, os valores tradicionais e uma forte defesa nacional.


Apesar de ser um reduto conservador, às reuniões do CPAC podem se inscrever quaisquer entidades americanas que aceitem ser selecionadas pelos organizadores. No ano passado, por exemplo, foi aceita a DrugPolicy Alliance, organização pró-liberação das drogas financiada por George Soros. Um dos maiores críticos foi Cliff Kincaid, Editor da Accuracy In Media (AIM) e neste ano (2007) não mais foi aceita. Já a American Civil Liberties Union (ACLU), uma organização esquerdista que apóia, entre outros, o casamento gay tendo mesmo uma seção chamada Lesbian& Gay Rights Project continuou sendo aceita, embora seus painéis fossem raramente freqüentados.

AS DECLARAÇÕES POLÊMICAS DE ANN COULTER


No último CPAC (1-3 março) a musa dos conservadores, convidada para 10 em cada 10 eventos, autora de livros importantes como Treason, Godless: thechurchofliberalism e HowtoSpeak to a Liberal (Ifyou must), Ann Coulter, vestindo uma roupa negra de couro (que lembra as usadas pelas lésbicas americanas) e uma cruz no pescoço saiu-se com um discurso que gerou controvérsias que aparentemente custarão a ser sanadas. Num dos eventos mais concorridos, na presença de vários presidenciáveis Republicanos, ao falar dos candidatos pelos dois partidos, quando se referiu ao Ex-Senador Democrata John Edwards disse (pode-se ouvir o discurso ao vivo em http://mediamatters.org/items/200703030002):


“Eu ia fazer alguns comentários a respeito do outro candidato presidencial Democrata, John Edwards. Mas ocorre que alguém que use a palavra ‘bichinha’ [[]] tem que se submeter a um tratamento de reabilitação, portanto,..... estou num impasse, não posso realmente falar sobre Edwards. Acho que vou concluir aqui e ouvir as perguntas de vocês”.


Embora Ann tenha afirmado ter feito apenas uma piada, Cliff Kincaid, já no dia 5 de março publicou uma coluna com o título “A Britney Spears da Direita” chamando-a de “liberal infiltrada cujo propósito é denegrir os conservadores” (...) “Sinto muito por aqueles candidatos republicanos que compareceram ao CPAC e tiveram que responder aos questionamentos da imprensa para que se posicionassem. Coulter assumiu o papel de ‘rock star’ da direita, mas esta performance parece indicar que sua estrela está caindo”.