Alemanha considera proibir o Telegram

- THE EPOCH TIMES - Nicholas Dolinger - Tradução César Tonheiro - 13 JAN, 2022 -

Um membro do Gabinete Federal da Alemanha sugeriu que o governo pode proibir o Telegram, provavelmente como resultado de sua popularidade entre as pessoas que protestam contra as restrições do vírus do PCC (Partido Comunista Chinês).


“Não podemos descartar isso”, disse a ministra do Interior, Nancy Faeser, em entrevista semanal ao Die Wielt. “Uma paralisação seria grave e claramente um último recurso. Todas as outras opções devem ser esgotadas primeiro.”


O Telegram é um aplicativo de mensagens semelhante ao Facebook Messenger, WeChat e WhatsApp. O que o diferencia do pacote é o uso de criptografia de ponta a ponta, um sistema de comunicação que garante que as mensagens só possam ser lidas nos dispositivos do remetente e do destinatário e impede a interceptação por terceiros, como operadoras de telecomunicações. Essa camada de privacidade e segurança tornou o Telegram popular entre dissidentes políticos em todo o mundo.


Na Alemanha, o Telegram tem sido usado como um centro de comunicação para o movimento de protesto contra as medidas estabelecidas para combater o vírus do PCC, incluindo bloqueios, mandatos intermitentes de máscaras e restrições para os não vacinados. Os protestos aumentaram desde que o país da Europa Central impôs medidas cada vez mais severas contra cidadãos não vacinados. Em dezembro, a Alemanha impôs um bloqueio nacional para os não vacinados, impedindo-os de todos os serviços públicos, exceto os mais essenciais, em um esforço para aumentar suas taxas de vacinação.


O Telegram tem sido popular entre dissidentes políticos em todo o mundo, atraídos por sua promessa de segurança por criptografia e aparente independência do oligopólio tecnológico que controla os aplicativos de mensagens mais populares. No Irã, o Telegram goza de uma popularidade de longa data, tanto como meio de comunicação entre residentes e expatriados quanto como ferramenta organizadora de movimentos de protesto que surgem perenemente contra o regime islâmico.


Enquanto isso, o Telegram foi completamente bloqueado na China desde 2015 e foi temporariamente ou parcialmente bloqueado no Paquistão, Índia, Tailândia e Rússia, entre outras nações.


A ministra do Interior da Alemanha, Faeser, admitiu que não está claro quais procedimentos legais seriam necessários para fechar o Telegram, mas disse que o governo alemão está conversando com a União Europeia para encontrar maneiras de regular o aplicativo. Se eles decidirem se juntar à empresa do Irã e da China no bloqueio do Telegram, isso constituirá uma escalada acentuada na batalha do estado alemão com seus cidadãos sobre suas políticas contínuas e indefinidas de vírus do PCC.


Nicholas Dolinger é repórter de negócios do Epoch Times e criador do podcast "The Beautiful Toilet".


PUBLICAÇÃO ORIGINAL >

https://www.theepochtimes.com/germany-considers-shutting-down-telegram_4209098.html


Acesse a minha HOME PAGE, para assistir meus vídeos e ler meus livros: https://www.heitordepaola.online/


6 views0 comments