2 mortos, 2 na UTI após 83.400 receberem vacinas Sinovac em Hong Kong

- THE EPOCH TIMES - 8 Mar, 2021 -

NICOLE HAO - TRADUÇÃO CÉSAR TONHEIRO -


Dois residentes de Hong Kong estão em estado grave após receberem as vacinas Sinovac COVID-19 da China, anunciou o governo de Hong Kong no domingo, depois que uma mulher de 55 anos com doença crônica morreu quatro dias após receber sua vacina - a segunda morte relacionada na cidade.


COVID-19 é a doença causada pelo vírus PCC (Partido Comunista Chinês), comumente conhecido como o novo coronavírus.


No domingo, 8.100 pessoas foram vacinadas com a vacina CoronaVac da Sinovac, que representou 82,3% dos atendimentos diários para vacinação, de acordo com a Secretaria de Saúde da cidade.


Mas dois residentes ficaram em estado grave após a vacinação no sábado e tiveram que ser transferidos para a unidade de terapia intensiva (UTI). De acordo com relatos da mídia local, outros dois foram enviados a hospitais após sofrer uma reação adversa mais branda à vacina.


No sábado, três pessoas também deram entrada no hospital após receberem a vacina. Todos os pacientes sofreram reações leves e receberam alta em tratamento. Os sintomas incluíam erupção cutânea, desconforto cardíaco, tontura, pressão alta e tremores.


Um total de 83.400 pessoas haviam recebido a vacina CoronaVac na cidade até o sábado.

O departamento de saúde disse que as condições brandas foram causadas pela vacina, enquanto a causa das mortes e reações graves ainda não estavam claras.


A secretária de Saúde e Alimentação de Hong Kong, Sophia Chan, disse a um programa de rádio local que os moradores de Hong Kong podem consultar seus médicos de família antes de agendar uma vacina contra o COVID-19 se tiverem alguma dúvida.


2 mortes


O Departamento de Saúde de Hong Kong confirmou no sábado que a segunda morte, da mulher de 55 anos, foi devido a um derrame agudo na sexta-feira.


De acordo com o departamento, a mulher tinha histórico de hipertensão, lipídios elevados e proteinúria, mas ainda conseguia trabalhar.


Em 2 de março, a mulher recebeu a primeira dose de CoronaVac em um centro de vacinação da comunidade local. Às 19h de sexta-feira, ela estava trabalhando em seu local de trabalho normalmente quando perdeu o controle sobre o lado esquerdo do corpo. Ela foi levada às pressas para o hospital de ambulância e diagnosticada com um derrame. Ela faleceu às 4:51 da manhã de sábado.


Não está claro se a vacina contribuiu para a morte da mulher. As autoridades disseram que fariam uma autópsia e investigariam a causa da morte.


A primeira morte em Hong Ko